Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

PINHEL

 

 

O Moto Clube em destaque desta vez nesta rubrica, são os Falcões da Estrada com sede em Pinhel. Este é sem dúvida o maior Moto Clube do distrito da Guarda e irá pela XII vez realizar a sua concentração anual de motos. Os níveis de qualidade que este evento já atingiu, justificariam desde logo uma visita a esta região nesta altura do ano, se juntarmos a tudo isto uma boa organização, simpatia e hospitalidade, boa gastronomia e um convívio descontraído onde impera quase sempre um excelente gosto musical…está tudo dito! O que falta mesmo é não perder esta oportunidade de visitar um dos mais emblemáticos Moto Clubes do pais e uma das mais acolhedoras cidades. A todos os que se desloquem a Pinhel no próximo fim-de-semana, votos de boas curvas, aos Falcões da Estrada muito sucesso na organização de mais este evento.
 
 
 
 
 
PINHEL
40° 47' N 7° 04' O, altitude 350-600 m
 
 
Gentílico                                               Pinhelense
Área                                                     486,15 km²
População                                            10 182 [1] hab. (2006)
Densidade populacional                      22.53 hab./km²
N.º de freguesias                                  27
Fundação do município (ou foral)        1209
Região                                                  Centro
Sub-região                                           Beira Interior Norte
Distrito                                                  Guarda
Antiga província                                   Beira Alta
Orago                                                   Nossa Senhora do Castelo
Feriado municipal                                25 de Agosto
Código postal                                       6400
 
 
Pinhel é uma cidade portuguesa, pertencente ao Distrito da Guarda, região Centro e subregião da Beira Interior Norte, com aproximadamente 2.578 habitantes.[Também conhecida por Cidade Falcão, é sede de um município com 486,15 km² de área e 10 182 habitantes (2006). subdividido em 27 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Vila Nova de Foz Côa, a nordeste por Figueira de Castelo Rodrigo, a leste por Almeida, a sul pela Guarda e a oeste por Celorico da Beira, Trancoso e Meda.
O concelho de Pinhel encontra-se entre 350 a 600 metros de altura em relação ao nível do mar e é banhado pelo rio Côa, pelo rio Massueime, para além da ribeira das Cabras e da ribeira da Pêga. Pinhel fica rodeado por paisagens vistosas: colinas, planaltos, montes e a notável Serra da Marofa. Pinhel foi outrora diocese e actualmente permanece o ponto focal de Terras de Riba Côa, dominada por planaltos, fortalezas, pelourinhos e os vastos horizontes, junto ao vale do Côa. A cidade de Pinhel possui monumentos tipicamente beirões, de beleza estética, de gastronomia e de vinho, para além de salientar os frondosos pinheiros e bosques da Beira Interior.
O nome "Pinhel" deriva da grande quantidade de pinheiros existentes nessa zona. A proximidade de Pinhel há Espanha fez com que esta fosse um fulcro de um dos mais avançados centros fortificados até à assinatura do Tratado de Alcanizes.
Na parte setentrional (norte), situa-se o Parque Arqueológico do Vale do Côa, compartilhado com algumas municipalidades vizinhas, recentemente declarado Património Mundial pela UNESCO.
 
 
Freguesias
 
As freguesias do concelho de Pinhel são as seguintes:
 
Alverca da Beira
Atalaia
Azevo
Bogalhal
Bouça Cova
Cerejo
Cidadelhe
Ervas Tenras
Ervedosa
Freixedas
Gouveias
Lamegal (Realiza no Freixinho um convivio motard todos os anos no inicio de Abril)
Lameiras (Poossui um Grupo Motard)
Manigoto
Pala
Pereiro
Pinhel
Pínzio
Pomares
Póvoa de El-Rei
Safurdão
Santa Eufêmia
Sorval
Souro Pires (Tem um clube dedicado a motos de 50cc)
Valbom
Vale de Madeira
Vascoveiro
 
História
 
A origem da cidade pinhelense é atribuída, sem grande certeza, aos Túrdulos, por volta do ano 500 a.C..
O concelho de Pinhel recebeu foral de Dom Sancho I em 1209, detendo funções de organização militar e jurisdição. Deve-se a D. Dinis a reedificação do Castelo de Pinhel, constituído por duas torres, e a construção da histórica muralha que rodeava a vila da época (actual zona histórica), constituída por seis portas - Vila, Santiago, S. João, Marrocos, Alvacar e Marialva.
Tornou-se sede de diocese e cidade em 1770, durante o reinado de Dom José I, por desanexação da Diocese de Lamego, mas em 1881 a Diocese de Pinhel foi extinta pela Bula Papal de Leão XIII e incorporada na diocese da Guarda.
Pinhel tem como símbolo o Falcão, presente também como distintivo no seu brasão. O Falcão simboliza o patriotismo dos pinhelenses que lutaram pela defesa da independência nacional, numa altura em que estes aderiram ao movimento patriótico do Mestre de Avis e que Portugal estava sob ataques de Castela, nomeadamente na Beira Alta. O falcão foi assim um talismã arrebatado ao rei de Castela por parte dos terços pinhelenses.
 
 
Acessibilidades e Infraestruturas
 
O concelho de Pinhel é servido de uma boa rede viária:
 
A25 (auto-estrada) - A partir do nó de Pinhel, a auto-estrada liga Aveiro a Vilar Formoso (ligação a Espanha)
 
de Lisboa: A1 (auto-estrada) até o nó de Ançã; IP3 até Viseu; A25 (auto-estrada) até nó de Pinhel
 
do Porto: A1 (auto-estrada) até ligação a A25 (auto-estrada); A25 (auto-estrada) até ao nó de Pinhel
 
de Coimbra: N110 até Penacova; IP3 até Viseu; A25 (auto-estrada) até ao nó de Pinhel
 
No concelho de Pinhel passa ainda a seguinte linha ferroviária:
 
Linha da Beira Alta - Pampilhosa - Guarda - Vilar Formoso
 
O concelho é servido pela estação de Pinhel, em Bouça Cova, apesar das estações de Vila Franca das Naves e da Guarda fornecerem melhores condições e acessibilidade aos turistas e visitantes.
 
No concelho existe a Barragem de Vascoveiro, uma grande infraestrutura que serve para o abastecimento de água das populações vizinhas. Nesta barragem pode-se desfrutar de uma bonita paisagem e observar a Natureza. No concelho também existe a Barragem de Bouça Cova, situada na mesma terra.
 
Foi inaugurado, no 237.º aniversário de Pinhel como cidade (25 Agosto de 2007), o Centro de Congressos Desportivos e Exposições de Pinhel.
 
Património Arquitectónico e Histórico
 
O concelho de Pinhel possui vários monumentos arquitectónicos e históricos, para além de outros pontos de interesse, dos quais se podem destacar:
 
Castelo de Pinhel
Pelourinho de Pinhel
Igreja de Santa Maria do Castelo
Convento de Santo António (ou Convento dos Frades)
Paço Episcopal de Pinhel
Casa Grande (ou Antigo Solar dos Antas e Meneses)
Solar dos Távoras
Bogalhal Velho (antiga aldeia de Santa Maria de Porto de Vide)
Pelourinho de Alverca da Beira
Igreja da Misericórdia de Pinhel
Ermida Senhora das Fontes
Barragem de Vascoveiro
Sítios de Arte Rupestre do Vale do Côa (Núcleo de Arte Rupestre da Faia)
Igreja de São Luís
Canhão Histórico (parque da Trincheira)
 
Imagem:Rock Art Foz Coa 01.jpg
Gravuras rupestres do Paleolitico
 
Ambiente
 
O concelho de Pinhel situa-se numa zona de extrema beleza, a região do Côa. Pode-se apreciar o rio Côa e outros afluentes, para além das extraordinárias paisagens e o contacto com a Natureza e contrfortes da Serra da Marofa.
Em termos de fauna pode-se destacar mamíferos como a lebre e a raposa e aves como o açor, a águia real, a cegonha ou o chasco.
No caso da flora destaca-se principalmente a amendoeira, para além da oliveira e da videira. Em certas épocas do ano é extraordinário observar campos e montes floridos ou os mantos de neve no Inverno.
Em termos geológicos, a região caracteriza-se por ser granítica, ter xisto, podendo também ser encontrada ocasionalmente bicos de quartzo ou turmalina.
A freguesia de Cidadelhe está incluida no Património Mundial da Humanidade da UNESCO devido à verificação arquelógica de figuras gravadas em granito, colocando-se a hipótese de que estas pertençam a um época Pré-histórica, de que alguns destes elementos pictóricos sejam paleolíticos.
Pinhel tem vários espaços verdes, dos quais se podem destacar o parque da Trincheira, a Praça Sacadura Cabral e o Largo D. Cristóvão de Almeida Soares (junto ao Cine-Teatro São Luís).
 

dsc00305

Poio do Gato em Cidadelhe

 
Economia
 
A principal actividade económica que encontramos no concelho pinhelense é a agricultura. Nos últimos anos verifica-se um decréscimo deste tipo de actividade em termos de sustento individual. Em termos mais específicos, a cultura do olival e da vinha tem sofrido um acréscimo nos últimos anos.
 

Vinha Tradicional da região de Pinhel

 
Outro tipo de actividade económica praticada no concelho é a extracção de pedra, devido fundamentalmente às características geológicas da região.
 

Lareira em Granito

 
A pequena indústria, como a do artesanato, da transformação de carnes e da amêndoa são de se relevar.
O maior impacto a nível industrial e a nível de emprego no concelho foi a empresa de calçado Rohde, já desaparecida.
Um símbolo importante de Pinhel é o vinho produzido pela Adega Cooperativa de Pinhel, que já conquistou variados elogios internacionais.
Anualmente, no primeiro trimestre, é realizada a Feira das Tradições e Actividades Económicas de Pinhel.
O turismo é uma aposta de Pinhel, sendo possível visitar todos os pontos importantes do concelho, tendo um posto de turismo activo (situado na Capela de Santa Rita, à entrada da zona histórica), onde se podem obter todo o tipo de informações necessárias.
 
Cultura
 
Pinhel tem uma actividade cultural constante e regular, possuindo uma agenda cultural vasta. A cidade possui o Cine-Teatro São Luís, local onde se pode assistir a cinema, teatro, e a outros tipos de manifestações culturais, e o Centro de Congressos Desportivos e Exposições, inaugurado no 237.º aniversário de Pinhel como cidade, servindo como centro de exposições e palco de eventos desportivos.
A cidade de Pinhel tem a Biblioteca Municipal, o Museu Municipal e um espaço municipal de acesso à Internet. Existe aqui também uma Residência de Estudantes e Instituto de Apoio Sócio-Educativo instalados no antigo Paço Episcopal de Pinhel. A cidade possui também a Banda Filarmónica de Pinhel, o Grupo coral e o Rancho Folclórico do Clube Desportivo Estrelas de Pinhel, que actuam em festas na sede de concelho e suas freguesias.
No Verão ocorrem vários espectáculos nos largos da cidade, verificando-se o seu auge nas festas relativas à comemoração do aniversário de Pinhel como cidade (25 de Agosto).
 
Desporto
 
A cidade tem como principal clube a União Desportiva "Os Pinhelenses", tendo como principais modalidades o futebol e o futsal (jogando respectivamente no Campo Astolfo da Costa e no Centro de Congressos Desportivos e Exposições).
Em Pinhel, tal como nas freguesias de Alverca da Beira, das Freixedas e do Pereiro, existem zonas desportivas com piscinas que possibilitam a prática da natação. No concelho podem-se observar várias zonas para a prática de outros desportos, tal como parques infantis.
A cidade possui o Clube Desportivo Estrelas de Pinhel, um grupo desportivo e cultural que se dedica, desde a sua existência às camadas mais jovens.
Existe tambem o Pinhel Fora de Estrada-Clube TT que se dedica a realizar eventos relacionados com o todo-terreno.
 
A nível desportivo, Pinhel tem recebido nos últimos anos eventos desportivos de nível nacional, como:
 
Volta a Portugal do Futuro
Campeonato Nacional de Downhill Urbano
Open de ténis
Prestige Futsal Cup
Campeonato Nacional de Navegação 4X4
 
Educação
 
No concelho de Pinhel existem:
 
11 Jardins de Infância (10 freguesias)
14 escolas do 1.º Ciclo (12 freguesias)
1 escola do 2.º Ciclo (Pinhel)
1 escola Secundária com 3.º Ciclo (Pinhel)
 
Comunicação Social
 
A cidade de Pinhel é sede das seguintes instituições de comunicação social:
 
Rádio Maltaonline
Canal MaltaTV
Jornal Pinhel Falcão
Rádio Elmo
 
Ver slideshow
 
GASTRONOMIA
 
000axwx6
 
Na gastronomia pinhelense podem-se destacar os característicos enchidos de Pala, outros enchidos (morcela, bucho, chouriço assado), o cabrito assado, o cozido à portuguesa, bacalhau cozido e coelho à caçador.
Um dos elementos mais atractivos a nível gastronómico em Pinhel é o seu vinho, proveniente de vinhas situadas na região, e o azeite, produzido em olivais do concelho.
Na doçaria podem-se destacar as Cavacas Doces, o arroz doce, os filhós e o pão-de-ló.
 
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
 
MENU
 
Entradas: Chouriço assado
Peixe: Bacalhau Cozido
Carne: Bucho
Sobremesa: Pão-de-Ló
 
 
 
Bucho
 
Ingredientes (Para 4 pessoas)
 
1 Bucho da Beira Alta
2 Molhos de grelos de nabo
3 Batatas
3 dentes de alho
Azeite q.b.
 
Preparação:
 
Coze-se o Bucho na panela de pressão e de preferência dentro de um saco de pano. (Se rebentar não se espalha pela panela). Esta cozedura demora cerca de 3 horas. Arranjam-se os grelos e cozem-se bem como as batatas. Quando os grelos estiverem cozidos prepara-se um refogado com o azeite e os alhos, uma porção de sal, e deitam-se os grelos dentro deste refogado enrolando-os bem com a ajuda de uma colher de pau. Juntam-se as batas previamente cozidas e desfeitas com um garfo ao preparado anterior. Tira-se o bucho do saco de pano, serve-se numa travessa e acompanha-se com os grelos.
 
Nota: Depois de comprado o bucho não deve guardar-se por muito tempo já que corre-se o risco de não estar em condições de cozinhar.
 
 
Pão-de-Ló
 
Ingredientes:

5 Ovos inteiros
10 gemas
200g de açúcar
80g de farinha
margarina

Preparação:

Bata os ovos inteiros com as gemas e o açúcar durante 5 minutos. Junte a farinha, a pouco e pouco, e bata tudo durante 5 minutos. Leve a forno forte (225ºC), em forma untada com margarina e forrada com papel vegetal durante 15 minutos.
 
 
VINHO
 
A região da Beira Interior esteve sempre presente na nossa História. Os Celtas deixaram os seus vestígios - os "castros" - e é nesta zona que em 25 a.C. é fundada, pelos Romanos, a Lusitânia, seguindo-se, durante o séc. V da nossa era, invasões de Vândalos, Suevos e Alanos.
A produção de vinho inicia-se durante a ocupação romana, mas foi no limiar do século XII, pelas mãos dos Monges de Cister, que esta se desenvolveu de forma muito significativa.
Devido à sua posição geográfica relativamente ao mar e às direcções montanhosas central e nordeste o clima é mediterrânico continental, beneficiando da agressividade invernosa dada pela proximidade da Serra da Estrela. Os verões são muito quentes e secos. As extremas condições climatéricas são bem suportadas pelas castas utilizadas, produzindo uvas aromatizadas donde resultam vinhos macios, consequência de uma criteriosa selecção de castas e de uma vinificação tradicional.
Na sua área de produção está reconhecida a sub-região de Pinhel.
 
Sub-Região de Pinhel
 
Os concelhos de Celorico da Beira (freguesias de Açores, Baraçal, Celorico da Beira, Forno Telheiro, Lajeosa do Mondego, Maçal do Chão, Minhocal, Ratoeira e Velosa), Guarda (freguesias de Avelãs da Ribeira, Codesseiro, Porto da Carne, Sobral da Serra e Vila Cortês do Mondego), Meda (freguesias de Barreira, Carvalhal, Coriscada, Marialva, Rabaçal e Vale Flor), Pinhel e Trancoso (freguesias de Carnicães, Cogula, Cótimos, Feital, Freches, Granja, Moimentinha, Póvoa do Concelho, São Pedro, Souto Maior, Tamanhos, Torres, Valdujo, Vale do Seixo, Vila Franca das Naves, Vila Garcia e Vilares).
 
Castas Recomendadas

Vinhos tintos:
 
Bastardo, Marufo, Rufete e Touriga Nacional, no conjunto ou em separado, com um mínimo de 80%, Baga, Tinta Carvalha, Pilongo e Trincadeira (Tinta Amarela).
 
Vinhos Brancos:
 
Bical, Arinto (Pedernã), Fonte Cal, Malvasia Fina, Malvasia Rei, Rabo de Ovelha, Síria (Roupeiro) e Tamarez, no conjunto ou em separado, com um mínimo de 80%.
 
Características Organolépticas:

Vinhos Tintos:
 
São vinosos, vivos e brilhantes enquanto jovens, intensos e equilibrados, com raro bouquet quando estagiados e envelhecidos.
 
Vinhos Brancos:
 
De qualidade notória, com destaque para os de meia encosta de exposição a sudoeste, são vinhos aromáticos, cheios e persistentes no sabor.
 
Varanda do Castelo 2003

 Varanda do Castelo 2003 (2003)

Beira Interior (DOC) - Tinto – DOC

 
 
 
Vinho exuberante, perfumado no nariz e com um potencial maravilhoso na boca. Um vinho excelente com um padrão acima da média para o preço final. Acompanha a carne vermelha.
 
  
 
Identificação
  Região                                       Beira Interior (DOC)
  Tipo de vinho                              Tinto - DOC
  Ano de colheita                           2003
  Castas                                       Tinta Roriz, Touriga Francesa e Rufete
  Capacidade                                0,75 l
  Produção
  Produtor                                     Adega Cooperativa de Pinhel, CRL
  Nº garrafas produzidas                10000
  Características gerais
  Longevidade prevista                   10 anos ou mais
  Temperatura de degustação         18 ºC
  Análise físico-química
  Teor alcoólico                             14 %
  Açucares Redutores                    1 g/l
 
RESTAURANTES
 

Churrasqueira 7 Capelas
Loteamento das Sete Capelas, Lote 18
6400-335 Pinhel
Tel.: 271 412 879

Churrasqueira Pizzaria Gulla
Rua 1º de Maio
6400-311 Pinhel

Restaurante A Tasca
Rua São Lázaro, nº 7
6400-401 Pinhel
Tel.: 271 412 405

Restaurante Chiquilin
Rua da Guiné – Bairro da Tapada
6400-382 Pinhel
Tel.: 914 971 876

Restaurante Falcão
Avenida Carneiro de Gusmão, nº 25
6400-337 Pinhel
Tel.: 271 413 969

 
Restaurante Menu de Prata

Lugar da Pedrosa
6400-442 Pinhel
Tel.: 919 376 422

Restaurante O Petisco
Quinta da Cheínha
6400 Pinhel
Tel.: 271 412 790

Restaurante Primus
Rua Dr. António Seixas, Lote 44
Bairro da Taipada
6400-323 Pinhel
Tel.: 271 107 982

Restaurante Skylab
Rua Silva Gouveia, nº 28/30
6400-455 Pinhel
Tel.: 271 412 494

Restaurante Texas
Rua São Lázaro, nº 23
6400-401 Pinhel
Tel.: 271 413 954 / 919 994 289

Restaurante Trad & Fast
Avenida Carneiro de Gusmão
Edifício Europa, lj - r/c
6400-337 Pinhel
Tel.: 271 411 904

Snack Bar Kanimanbo
Rua da República
6400-440 Pinhel
Tel.: 271 412 677

Snack Bar Cinco
Rua Dr. António Seixas
6400-323 Pinhel
Tel.: 271 418 090


publicado por Cavalo Alado às 23:52
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De castela (portuganotavel.com) a 1 de Abril de 2009 às 21:37
O Concelho de Pinhel é muito bonito, principalmante agora.
Um dos locais mais impressionantes de Portugal é Cidadelhe, com a sua aldeia de baixo, o castro e a paisagem esmagadora sobre o rio Côa.


Comentar post


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps