Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

O GRUPO DOG NO RALLYE DOS SERTÕES

 

Luis Torres, Membro DOG e Criador da Mota DAKARTECK WR450F Rally desta vez irá estar a apoiar a Lagos Team no Rallye Internacional dos Sertões, no Brasil

 

 

Estamos em condições de confirmar a presença do nosso membro Luis Torres no Rallye Internacional dos Sertões que irá decorrer a partir do dia 17 de Junho no nordeste brasileiro. Para quem não se lembre, este distinto membro do Grupo Motociclista DOG foi o responsável por toda a concepção da moto portuguesa que sob os comandos de Pedro Oliveira conquistou o primeiro lugar na categoria de menos de 450 cc no Rallye da Tunisia. Desta feita o Luis Torres irá prestar apoio aos pilotos Helder Rodrigues e Ruben Faria que levam até às terras do sertão as cores da Lagos Tem em cima de duas Hondas CRF 450.

O Cavalo Alado irá tentar acompanhar esta prova atentamente e dará noticia neste espaço sobre os acontecimentos no nordeste brasileiro sempre que haja motivo para tal. Ao Luis e restante equipa desejamos uma boa viagem e um regresso triunfante a Portugal.

 

FORÇA LUIS!

MOSTRA DO QUE É FEITA A RAÇA DOG!!

 

Ruben Faria e Helder Rodrigues da Lagos Team são os pilotos que contam com o apoio mecânico de Luis Torres

 

A HISTÓRIA DO RALLYE DOS SERTÕES

 

Tudo começou com o sonho de um arquiteto
 
A história do Rally dos Sertões começou com a realização do Rally São Francisco em 1991, entre Ribeirão Preto, interior do estado de São Paulo, e Maceió, nas praias do nordeste do país. O evento foi organizado pelo arquiteto Chico Morais. Era a primeira competição do estilo Rally aberta exclusivamente para motos. Em 1992 não aconteceu a outra edição.
Em 1993 foi organizada a primeira edição Rally dos Sertões, com largada em Campos do Jordão, região montanhosa do interior do estado de São Paulo, e chegada em Natal, nas praias do estado do Rio Grande do Norte. Os 34 pilotos inscritos na única categoria da época (motos) percorreram 3.500 quilômetros. A cidade de Natal continuou sendo o destino final da segunda edição da prova, em 1994. O percurso total foi de 4.500 quilômetros e contou com 44 inscritos de todo país e do exterior, iniciando a fase internacional do evento.
Os resultados positivos dos dois primeiros anos deram ao III Rally Internacional dos Sertões, em 1995, a condição de grande evento e, principalmente, a homologação da FIM. A confirmação disso veio através da participação de estrelas do motociclismo mundial, como Edi Orioli, da Itália, vencedor do Dakar em 1996, e os espanhóis Fernando Gil e Jordi Arcarons. A terceira edição marcou ainda a estréia dos carros 4X4, ampliando ainda mais o leque de possibilidades da prova.
Em sua IV edição, em 1996 o Rally dos Sertões chegou à sua maior configuração com a direção e produção da Dunas Race, empresa exclusivamente direcionada ao rali. Neste ano o rali passou a ter a participação direta de entidades oficiais tais como: A CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), a FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e a CNR/CBA (Comissão Nacional de Rally), responsáveis pela vistoria técnica do regulamento, checagem do equipamento e apurações, tornando-se o maior evento do gênero na América Latina realizado exclusivamente em solo brasileiro.
 
Profissionalismo

 
A partir de 1996 o Rally dos Sertões começou a moldar sua configuração profissional. Foi criada a empresa Dunas Race, tendo como meta formatar uma estrutura empresarial e moderna exclusivamente para o Rally, envolvendo, neste primeiro ano de administração, mais de 300 pessoas na organização. A entrada de novos colaboradores e sócios permitiu essa mudança. Fortaleza, capital do Ceará, foi o destino final da prova, desta vez com mais de cinco mil quilômetros e 54 inscritos nas motos e 23 carros do Brasil e do exterior.

Dado o primeiro e importante passo, a Dunas Race começou a incrementar o Rally em todos os seus segmentos. A partir de 1997, graças ao novo perfil do evento, comandado pelo empresário Marcos Ermírio de Moraes e a produtora Simone Palladino, a iniciativa privada e a mídia passaram a se interessar pelo Rally. Os organizadores, por sua vez, colaboraram para isso através de um trabalho de divulgação nacional e convites para participarem da prova aos principais veículos de comunicação. Em paralelo, continuou a contar com a presença de pilotos de primeira linha do circuito mundial representando vários países.
Nas quatro edições seguintes (1998, 1999, 2000 e 2001), o Rally Internacional dos Sertões só fez crescer. Novos patrocinadores, maior número de pilotos em todas as categorias, com recorde de carros em 2000, a criação da categoria Caminhões (99/2000), divulgação no exterior, maior divulgação nacional, entre outros fatores, consolidaram a disputa para o novo milênio. Além disso, mesclou ações ecológicas e ações sociais, contribuindo para o desenvolvimento de um país ainda desconhecido pela maioria dos brasileiros.
 
 
Cenário atual
 
Tendo como cenário o interior do Brasil, o Rally Internacional dos Sertões é a maior prova off road da América Latina e uma das maiores do mundo em número de participantes. Pilotos das categorias carros, motos, caminhões e quadriciclos, enfrentam anualmente cerca de 4.000 quilômetros por difíceis trilhas e estradas do país.
Em 2007, mais uma vez, pelo terceiro ano consecutivo, a prova fez parte do calendário do Campeonato Mundial de Rally Todo Terreno para a categoria motos. No ano de 2004 a prova foi observada por um comissário da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), que veio da Europa especialmente para participar da competição. Ele analisou a organização do evento para depois homologá-lo para fazer parte do calendário do campeonato mundial no ano seguinte. A entrada do Sertões no mundial é resultado do trabalho sério e profissional da Dunas Race, empresa dirigida por Marcos Ermírio de Moraes.
 
Presenças do exterior
 
Mesmo antes de fazer parte do campeonato mundial, o Rally dos Sertões já contava com a participação dos melhores e mais importantes pilotos de Rally do mundo na categoria motos, entre eles o espanhol Jordi Arcarons, os portugueses Jorge Guerreiro, Paulo Marques e Miguel Farrajota, o chileno Carlo de Gavardo, o austríaco Heinz Kinigardner e, pela primeira vez em 2005, o espanhol Marc Coma. A presença de estrangeiros aumentou ainda mais na edição de 2006, com a presença da estrela Cyril Despres, que acabou ganhando entre as motos. Em 2007, o Rally dos Sertões bateu seu recorde no quesito competidores estrangeiros: atingiu a marca de 27, entre motos, carros, caminhões e quadris.
Nas 14ª e 15ª edição do evento também participaram do Rally dos Sertões os franceses David Casteu, Laurent Lazard e Ludovic Boinnard, os chilenos Carlo De Gavardo, Francisco Lopez e Jaime Prohens, e os polonêses Jacek Czachor e Marek Dabrowski.
O Sertões comemorou 15 anos em 2007 com vitórias brasileiras em todas as categorias. Foram 9 dias de competição, 4.776 quilômetros, seis estados e quatro capitais. Entre as motos, José Hélio venceu o duelo com Cyril Despres, conquistando o tricampeonato (2007/2003/1999). Maurício Neves e Clécio Maestrelli venceram pela primeira vez nos carros e, entre as grandes máquinas, os caminhões, Edu Piano/Solon Mendes/Davi Fonseca garantiram o título com tranqüilidade (o paulista Edu Piano já havia vencido o Sertões em 2005, mas na categoria carros). Nos quadris, o campeão desta edição foi Maurício Costa Ramos, o Índio.

 

 

Fonte: http://www.dunas.com.br/por/index.php

 


publicado por Cavalo Alado às 00:26
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps