Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

Moto GP Grande Prémio da Grã-Bretanha

NOTA: Este Post será actualizado durante o fim de Semana, sempre que surjam noticias sobre os acontecimentos em Donington Park, assim contamos poder informar hoje mesmo sobre a classificação dos treinos livres em Moto GP, Sábado informaremos sobre a pole position definitiva e no Domingo estaremos "em cima do acontecimento" para mais uma vez sermos os primeiros a divulgar os resultados da prova rainha do motociclismo mundial. Obrigado pela vossa visita.

 

Por motivos técnicos alheios à nossa vontade, não nos é possivél inserir videos neste Blog, pelo facto pedimos as nossas mais sinceras desculpas.

 

 

2008

 

Large animated British flag clip art for a black background

 

 

 

GRANDE PRÉMIO DA GRÃ-BRETANHA

Circuito de Donington Park

 

EXTENSÃO: 2 500 milhas

LARGURA: 10 m

RECTA MAIS LONGA: 0,350 Milhas

CURVAS À ESQUERDA: 4

CURVAS À DIREITA: 7

 

Donington Park foi aberto no início do século passado, e inicialmente era usado para corridas com motos. Mais tarde, começou a ser usado como circuito de Fórmula 1. Foi um trunfo pessoal para Fred Craner, dono do circuito de Donington, convencer as grandes equipas alemãs, Mercedes e Auto Union, a disputarem os GPs de Donington de 1937 e 1938, ambos vencidos pelos Auto Union de motor central. O nome oficial da corrida era ´´Grande Prémio de Donington´´ ao invés de ´´Grande Prémio da Inglaterra´´ por causa de disputas internas entre os organizadores da corrida de Donington e o RAC (Royal Automobile Club) da Inglaterra.

A pista ficou suspensa para corridas durante a II Guerra Mundial. Isso durou até 1977, quando o milionário britânico e entusiasta de corridas Tom Wheatcroft acabou de reformar a pista, e também deixou claro que queria trazer a Fórmula 1 para lá. O circuito foi aos poucos reconstruindo a sua reputação e ficando popular entre os pilotos e os adeptos, com muitas corridas de turismo e carros de fórmula acontecendo em Donington.

 

 

 

 

No traçado actual de Donington Park há duas secções distintas: a primeira é rápida e sinuosa onde a moto tem de estar estável na frente para negociar as rápidas curvas em descida de "Hollywood" e "Craner" que se fazem a mais de 200 km/h. Esta primeira secção é toda a descer e feita em quinta velocidade até ao lendário "Old Hairpin" onde a travagem é muito delicada, já que é o ponto mais baixo do circuito e tem de ser feito em terceira velocidade.
Depois desta curva os pilotos passam pela curva "Schwantz" em quinta e seguem para a curva "McLean". Segue-se a "Coppice", feita em terceira velocidade e onde os pilotos são vistos várias vezes a escorregar à saída da curva, e depois surge a recta mais longa do traçado.
Neste ponto as velocidades vão, normalmente, além dos 275 km/h porque a recta é atravessada pelo ponto mais alto de uma colina o que faz com que as motos levantem voo e isso provoca uma súbita aceleração nas rotações do motor, o que leva a uma paragem momentânea da ignição do motor.
Neste ponto da recta cada piloto tem a sua técnica para reduzir a perda de tempo: alguns passam de quinta para sexta no ponto da descolagem; outros mudam ligeiramente a trajectória no topo para que a moto esteja inclinada e assim não levante a roda da frente, isto apesar de ter de se reduzir a velocidade no final da recta.
Logo depois desta recta surge a secção mais lenta da pista com três curvas feitas a menos de 70 km/h e mais três rectas feitas em quarta ou quinta velocidade. Uma destas curvas são os famosos "Esses", uma chicane muito lenta, e a outra é o "Melbourne Hairpin" que se faz a 60 km/h e é o ponto mais lento do traçado. Com estas travagens tão fortes a afinação da travagem do motor com as motos de quatro tempos é crucial para permitir travagens tardias nas ultrapassagens.
Idealmente em Donington os pilotos necessitam de duas geometrias de chassis diferentes para as duas secções da pista. Uma daria estabilidade com baixo centro gravítico para permitir mudanças rápidas de direcção; outra onde as motos seriam mais curtas, com centro mais elevado para que a moto curvasse rápido nas curvas mais lentas e apertadas.
Como é hábito, temos de procurar um compromisso ideal que não provoque demasiadas perdas de tempos em alguns pontos da pista. Donington é também um circuito com pouca aderência, o que torna a afinação ainda mais complicada. Dizem que a falta de aderência se deve ao combustível deixado pelos aviões nas descolagens e aterragens no aeroporto de East Midlands que fica muito próximo. Algumas equipas dizem que em dias de chuva se consegue ver o combustível formar uma pequena película na pista, tornando-a muito escorregadia.
É difícil encontrar a afinação ideal para as relações de caixa, uma vez que todas as mudanças são utilizadas. Como as relações de caixa são muito curtas e as mudanças mais baixas são muito requisitadas, surge o problema de excesso de potência o que leva a moto a fazer cavalinhos. Tal como em Le Mans, nesta pista o piloto muda de velocidades muitas vezes por volta, chegando a média a rondar as 33 passagens de caixa em cada volta e quase 1.000 durante a corrida.
Donington é um dos circuitos onde há maior desgaste do pneu frontal. A primeira secção da pista, a descer e com sete zonas de travagem forte, cria grande desgaste na frente durante a corrida. Normalmente são utilizados compostos duros na traseira, especialmente no lado direito, para contrariar o aumento de desgaste provocado pelas rápidas acelerações e escorregadelas à saída da curva "Coppice".

 

 

 

Sexta Feira dia 20 de Junho
 
PRIMEIROS TREINOS LIVRES
 

O actual campeão da MotoGP, Casey Stoner, foi o mais rápido da primeira sessão de treinos livres para o GP da Inglaterra.

O australiano dominou as ações e, durante toda a sessão, sempre manteve seu adversário mais próximo a pelo menos seis décimos de distância. Seu melhor tempo foi de 1min28s979.

A 0s548 apareceu Alex de Angelis, que superou o norte-americano Colin Edwards no final da sessão, sendo um décimo de segundo mais rápido.

Logo atrás da dupla apareceram Andrea Dovizioso e Nick Hayden, respectivos quarto e quinto colocados.

Enquanto isso, a primeira sessão em Donington Park não foi muito proveitosa para os líderes do campeonato.

Enquanto o primeiro colocado, Valentino Rossi, foi apenas o oitavo colocado dos treinos, o vice, Daniel Pedrosa, foi o 12º. Jorge Lorenzo levou o 14º melhor tempo.

 

Confira os tempos da primeira sessão em Donington Park:

 

1º. Casey Stoner (AUS/Ducati), 1min28s979

2º. Alex De Angelis (RSMHonda Gresini), 1min29s527

3º. Colin Edwards (EUA/Tech 3 Yamaha), 1min29s661

4º. Andrea Dovizioso (ITA/JiR Team Scot), 1min29s718

5º. Nicky Hayden (EUA/Repsol Honda), 1min29s723

6º. Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki), 1min29s787

7º. James Toseland (ING/Tech 3 Yamaha), 1min29s878

8º. Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha), 1min29s917

9º. Shinya Nakano (JAP/Honda Gresini), 1min30s144

10º. Randy De Puniet (FRA/LCR Honda), 1min30s220

11º. John Hopkins (EUA/Kawasaki), 1min30s282

12º. Dani Pedrosa (ESP/Repsol Honda) 1min30s309

13º. Anthony West (AUS/Kawasaki), 1min30s452

14º. Jorge Lorenzo (ESP/Fiat Yamaha), 1min30s690

15º. Marco Melandri (ITA/Ducati), 1min30s906

16º. Toni Elias (ESP/Alice), 1min31s103

17º. Sylvain Guintoli (FRA/Alice), 1min31s578

18º. Ben Spies (EUA/Rizla Suzuki), 1min31s807

 

Casey Stoner durante primeiro treino em Donington

Casey Stoner durante primeiro treino em Donington

 
SEGUNDOS TREINOS LIVRES
 

Depois de ser o mais veloz pela manhã, Casey Stoner repetiu a dose na segunda sessão de treinos livres para o GP da Inglaterra e manteve-se como o melhor motociclista desta sexta-feira.

O australiano da Ducati melhorou 0s726 em relação a seu tempo do primeiro treino e fechou a tarde com 1min28s253, a mais de meio segundo de distância do segundo colocado, o norte-americano Nick Hayden

Discreto pela manhã, o heptacampeão Valentino Rossi conseguiu cravar o terceiro melhor tempo. Com 1min28s909, o italiano da Yamaha fechou a segunda sessão logo à frente de Colin Edwards e Alex de Angelis, respectivos quarto e quinto colocados
Já o espanhol Dani Pedrosa terminou na sexta posição, com 1min29s207, enquanto o compatriota Jorge Lorenzo foi apenas o 16º colocado, com 1min30s290.

 

Confira os tempos do segundo treino livre em Donington Park:

 

1º. Casey Stoner (AUS/Ducati), 1min28s253

2º. Nicky Hayden (EUA/Repsol Honda), a 0s576

3º. Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha), a 0s656

4º. Colin Edwards (EUA/Tech 3 Yamaha), a 0s716

5º. Alex de Angelis (RSMHonda Gresini), a 0s739

6º. Dani Pedrosa (ESP/Repsol Honda) a 0s954

7º. Shinya Nakano (JAP/Honda Gresini), a 0s954

8º. James Toseland (ING/Tech 3 Yamaha), a 1s088

9º. Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki), a 1s157

10º. Randy de Puniet (FRA/LCR Honda), a 1s180

11º. John Hopkins (EUA/Kawasaki), a 1s188

12º. Anthony West (AUS/Kawasaki), a 1s413

13º. Andrea Dovizioso (ITA/JiR Team Scot), a 1s469

14º. Marco Melandri (ITA/Ducati), a 1s603

15º. Toni Elias (ESP/Alice), a 2s015

16º. Jorge Lorenzo (ESP/Fiat Yamaha), a 2s037

17º. Ben Spies (EUA/Rizla Suzuki), a 2s513

18º. Sylvain Guintoli (FRA/Alice), a 2s678

 

 

 

Sábado dia 21 de Junho
 
TERCEIROS TREINOS LIVRES
 

Na chuva, Andrea Dovizioso liderou a terceira e última sessão de treinamentos livres da MotoGP em Donington Park neste sábado.

O italiano desbancou os pilotos da equipe de fábrica da Honda, Daniel Pedrosa e Nicky Hayden, em sua última tentativa.

O melhor tempo do italiano, 1min43s957, foi mais de 15 segundos pior que o de Casey Stoner, registrado ontem no seco, mas foi 0s038 mais baixo que o de Pedrosa.

Anthony West ficou em quarto, à frente de Sylvain Guintoli, o quinto. Atual campeão, Casey Stoner foi o sexton mais veloz, mas sua marca foi alcançada a dez minutos do fim da sessão.

O estreante Ben Spies, que está no lugar do contundido Loris Capirossi, foi o décimo, exatamente atrás da dupla da Yamaha, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi.

 

Confira os tempos do último treino livre na Inglaterra:

 

1º. Andrea Dovizioso (ITA/JiR Team Scot), 1min43s957

2º. Daniel Pedrosa (ESP/Repsol Honda), a 0s038

3º. Nicky Hayden (EUA/Repsol Honda), a 0s569

4º. Anthony West (AUS/Kawasaki), a 0s571

5º. Sylvain Guintoli (FRA/Alice), a 0s860

6º. Casey Stoner (AUS/Ducati), a 1s074

7º. Alex de Angelis (RSMHonda Gresini), a 1s51

8º. Jorge Lorenzo (ESP/Fiat Yamaha), a 1s415

9º. Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha), a 2s055

10º. Ben Spies (EUA/Rizla Suzuki), a 2s089

11º. Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki), a 2s231

12º. Colin Edwards (EUA/Tech 3 Yamaha), a 2s324

13º. John Hopkins (EUA/Kawasaki), a 2s987

14º. Toni Elias (ESP/Alice), a 3s728

15º. James Toseland (ING/Tech 3 Yamaha), a 4s018

16º. Randy de Puniet (FRA/LCR Honda), a 5s176

17º. Shinya Nakano (JAP/Honda Gresini), a 6s44

18º. Marco Melandri (ITA/Ducati), a 8s614

 

Andrea Dovizioso surpreendente!

 

 
TREINOS CRONOMETRADOS
 

Atrás de Stoner, a disputa foi intensa. Rossi assegurou a segunda posição no fim e derrotou Vermeulen e Nicky Hayden, os principais candidatos ao posto do italiano.

O estreante Ben Spies, no lugar do contundido Loris Capirossi, foi um dos destaques e largará na oitava posição neste domingo.

A decepção ficou por conta de Jorge Lorenzo, companheiro de Rossi na Yamaha. O espanhol foi o penúltimo colocado em sua volta às pistas, já que não correu em Barcelona por problemas físicos.

 

Stoner em ação em Donington Park

Stoner em acção em Donington Park

 

POLE POSITION
 

Confira o grid do GP da Inglaterra, oitava etapa de 2008:

 

1º. Casey Stoner (AUS/Ducati), 1min38s232

2º. Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha), 1:38.881 a 0s649

3º. Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki), 018 a 0s786

4º. Nicky Hayden (EUA/Repsol Honda), a 1s038

5º. Colin Edwards (EUA/Tech 3 Yamaha), a 1s369

6º. Andrea Dovizioso (ITA/JiR Team Scot), a 1s551

7º. Anthony West (AUS/Kawasaki), a 1s763

8º. Ben Spies (EUA/Rizla Suzuki), 1:40.244 a 2s012

9º. Daniel Pedrosa (ESP/Repsol Honda), a 2s118

10º. Shinya Nakano (JAP/Honda Gresini), a 2s185

11º. John Hopkins (EUA/Kawasaki), a 2s307

12º. Sylvain Guintoli (FRA/Alice Team), a 2s363

13º. Alex de Angelis (RSM/Honda Gresini), a 2s435

14º. Randy de Puniet (FRA/LCR Honda), a 2s678

15º. Marco Melandri (ITA/Ducati), a 3s147

16º. James Toseland (ING/Tech 3 Yamaha), a 3s519

17º. Jorge Lorenzo (ESP/Fiat Yamaha), a a 3s641

18º. Toni Elias (ESP/Alice Team), a 4s701

 
Domingo dia 22 de Junho
 
CORRIDA

 

O australiano Casey Stoner confirmou o forte ritmo da Ducati neste fim de semana e faturou o GP da Inglaterra, sua segunda vitória nesta temporada.
O atual campeão da MotoGP largou na pole e dominou a prova de ponta a ponta sem ser ameaçado. No final, sua vantagem para o segundo colocado, Valentino Rossi, foi de tranqüilos 5s789.
A terceira posição ficou com o espanhol Dani Pedrosa, que fez uma corrida de recuperação e chegou a ameaçar a vice-liderança de Rossi na metade da prova.
Terceiro colocado no Mundial de MotoGP, Jorge Lorenzo mostrou consistência ao recuperar-se da fraca 17ª posição no treino oficial e finalizar a prova na sexta posição.
Após o GP da Inglaterra, Valentino Rossi segue na liderança do Mundial de MotoGP com 162 pontos, aumentando de sete para 11 pontos sua vantagem para o segundo colocado, Dani Pedrosa.
Com a vitória deste fim de semana, Casey Stoner foi 117 pontos e tomou a terceira posição do espanhol Jorge Lorenzo, que agora ocupa o quarto posto.

A corrida

Na largada, Casey Stoner escapou rapidamente da pressão e manteve a primeira posição do grid, com Valentino Rossi em segundo.
Enquanto isso, Chris Vermeulen largou mal e perdeu a terceira colocação para Nick Hayden logo nos primeiros metros da prova, para em seguida cair para sexta posição.
Hayden, contudo, não conseguiu segurar o terceiro posto por muito tempo e viu Andrea Dovizioso e Dani Pedrosa ultrapassá-lo em poucas voltas.
O espanhol da Repsol Honda, por sua vez, saltou da nona para a quarta posição nas primeiras voltas e atacou Dovizioso durante outras sete para assumir a terceira colocação, para desespero de Valentino Rossi.
Na seqüência, Pedrosa partiu para cima do italiano e, depois de muita pressão, conseguiu fazer a ultrapassagem, mas Rossi não entregou suas fichas e retomou a vice-liderança poucos metros depois com uma bela passada pelo lado de dentro da pista.
Alheio à briga dos líderes do campeonato, Casey Stoner aproveitou para abrir cada vez mais sua vantagem na ponta, que a essas alturas já era de confortáveis 3s897 em relação a Rossi.
No final das contas, Stoner voou para assegurar sua segunda vitória nesta temporada _a primeira foi no Qatar_, a 5s789 de Valentino Rossi, com Dani Pedrosa logo atrás.
Já Jorge Lorenzo, que havia largado na decepcionante 17ª posição, fez uma verdadeira corrida de recuperação e ganhou nada menos que nove posições para encerrar o GP da Inglaterra em sexto.
Após a corrida em Donington, a MotoGP segue no próximo sábado para Assen, onde acontecerá o GP da Holanda.

 

Casey Stoner faz a festa do pódio na Inglaterra

Casey Stoner faz a festa do pódio na Inglaterra



Confira a classificação final da prova na Inglaterra:

1º. Casey Stoner (AUS/Ducati), 44min44s982, 30 voltas
2º. Valentino Rossi (ITA/Fiat Yamaha), a 5s789
3º. Dani Pedrosa (ESP/Repsol Honda), a 8s347
4º. Colin Edwards (EUA/Tech 3 Yamaha), a 12s678
5º. Andrea Dovizioso (ITA/JiR Team Scot), a 14s081
6º. Jorge Lorenzo (ESP/Fiat Yamaha), a 15s690
7º. Nicky Hayden (EUA/Repsol Honda), a 18s196
8º. Chris Vermeulen (AUS/Rizla Suzuki), a 21s666
9º. Shinya Nakano (JAP/Honda Gresini), a 29s354
10º. Anthony West (AUS/Kawasaki), a 41s030
11º. Toni Elias (ESP/Alice Team), a 44s426
12º. Randy de Puniet (FRA/LCR Honda), a 46s199
13º. Sylvain Guintoli (FRA/Alice Team), a 48s731
14º. Ben Spies (EUA/Rizla Suzuki), a 49s591
15º. Alex de Angelis (RSM/Honda Gresini), a 1min22s186
16º. Marco Melandri (ITA/Ducati), a 1min30s021
17º. James Toseland (ING/Tech 3 Yamaha), a 1 volta

Não completou

John Hopkins (EUA/Kawasaki)

 


publicado por Cavalo Alado às 00:18
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps