Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008

(DES)CONCENTRAÇÕES

 

 

Por: Alfredo Nobre

 

 

Atão Pá! vem lá!
 
Diz o provérbio popular, como ilustrativo de esperteza ou inteligência que, “não é preciso assobiarem-me para comer…”
 
Penso que se pode aplicar esta experiente máxima àquilo que se anda a passar connosco ao nível daquilo que têm vindo a ser as concentrações de motociclistas. Muita publicidade, grandes verbas gastas em anúncios, na imprensa, na rádio, até na internet. Tudo afim de trazerem até si gente, repito, gente que pague o bilhete, dê lucro, justifique o evento e faça aguentar a coisa até ao ano seguinte.
Claro que uma das características de cada grupo de motociclistas, organizados ou não é a do desejar receber os seus companheiros e amigos da melhor forma possível. Todavia, e eu que vou indo a alguns dos eventos que por ai se realizam, não no fito de recolher adeptos para eventos do meu grupo, porque os não temos nem queremos, já ha quem chegue e sobre para fazer arraiais e passeatas, mas apenas porque gosto de juntar ao facto de fazer com frequência uma viagem de moto, a permanência num local onde sei que eventualmente estão alguns como eu, que mantêm a mesma paixão e o mesmo sentir a vida de motociclista e a mesma vontade de fazer com que o evento onde nos encontramos seja o mais agradável possível.
Ultimamente, com a clara, nítida e descarada comercialização, politização (esperada) e industrialização das concentrações de motociclistas, vamos vendo que aquilo que começou por ser uma forma alternativa de estar no mundo dos motociclos, e na vida, foi-se degradando progressivamente em algo que na maior parte dos casos mais não é do que um cartaz municipal de festas apoiadas, suportadas e aproveitadas, não por motociclistas, mas sim por interesses económicos e políticos locais que vêm em nós uma boa forma de promoção, mas apenas periodicamente.
Como entenderão, não me compete julgar ninguém nas suas atitudes, mas o caso que vos apresento é real e tem a ver com aquilo que se passa nalguns moto clubes nacionais.
É para mim intragável estar aqui ou acolá com alguém que detém responsabilidades Directivas, e que para tal não hesitou em comprar à pressa motociclo e pano afim de poder fazer parte da direcção de um motoclube e consequentemente deter poder decisivo na Federação. Com elementos destes quero mais é que a Federação vá fazer companhia à AMA.
Que os detentores de responsabilidades e poder decisivo o tenham e usem, é normal e legitimo, agora aquilo que não podemos aceitar é que as decisões e projectos que se façam sirvam mais os propósitos de alguns que ninguém conhece, e deixem de fora todos aqueles que ficam em casa porque a juntar ao preço gatuno dos combustíveis, não podem pagar as propostas que alguns “companheiros” oferecem nos seus convívios.
Seria já tempo de deixarmos de bancar o meiguinho e o Biker de fim de semana e passarmos a ver as coisas como elas são. Eu, pessoalmente não estou muito disposto a continuar a fazer contas àquilo que gasto em convívios durante um ano. E talvez porque tenha o privilégio de estar a escassos 40 Km de Espanha, talvez porque não é forçoso andar ou ir a convívios para se desfrutar um motociclo, talvez porque se vão degradando as condições materiais e subjectivas de determinados eventos, prevejo que muito mudará num futuro próximo a nivél de reuniões de companheiros. Por um lado menos condições, brindes e grupos caros e espéctáculos que nada dizem ao motociclista mas sim a um outro público que se "diverte" a olhar para nós como macacos em jaula. Por outro um menor mas melhor número de motociclistas, resistentes e que de certo tomarão as redeas da organização de eventos mais ao nosso gosto. É que sem desprimor para ninguém, já nos vai custando demasiado aturar "fazedores de cavalinhos" profissionais, para não falar de Quinzinhos de Portugal, Ti Marias da Peida ou cómicos corados com sotaque do norte. Por outro lado um retorno à essência mais pura do motociclismo de estrada, com muitos a preferir levar a cabo sozinhos ou em grupo, viagens e alguma dimensão. Afinal é para isso que serve um motociclo de estrada.
Claro que temos que admitir que existe uma moda, mas esta moda dispensa-se no meio motociclista, pelo menos para quem não possui moto por moda mas que a sente no dia-a-dia, a cada hora, a cada minuto.
Tenho reparado, e penso ser insuspeito na matéria, até porque não professo qualquer religião, que muitos companheiros católicos se vêm confrontados com o completo desaparecimento de celebrações religiosas em concentrações, vendo-se impedidos de manifestar o direito que têm ao culto. Saberá por acaso alguém dizer-me porque têm sido progressivamente extintas dos programas das concentrações este tipo de actividade? Como atrás disse, bastam-me as minhas convicções mas tenho que admitir que outros tenham o direito a sentirem-se bem com a sua expressão religiosa. Também me saberão dizer porque desapareceram as corridas dos lentos, as provas de pericia e outras actividades que mais do que nos divertirem serviam para que existisse um maior entrusamento entre todos, trocadas por actividades de desportos radicais, pagas e bem pagas cá pelo Zé Pagode que apenas quer andar de moto e ter um momento de convivio com os compnheiros e tem que aturar aulas de rapel e alpinismo? Será que lá pelos paises com décadas de organização de eventos a foleirice é a mesma? Ainda gostava de ir um dia a Jerez, Daytona, Sturgis, Elefantes, Ilha de Man para conhecer a pimbalhada de lá...
Talvez que esta seja mesmo uma cracteristica bem nossa, a de folclorizar tudo por onde passamos. Ele nota-se no dia-a-dia, mas também no mundo das motos, com o proliferar de Clubes, Motoclubes e Grupos sem qualquer linha de orientação e sem o minimo conhecimento do que é ser Motociclista. Também proliferaram Grandes eventos promovidos por Motoclubes que nunca se vêm na estrada, com uma esmagadora maioria de gente que nunca viu uma moto e que se desloca em romaria a uma feira ou para assistir a um ou outro concerto. Eventos repetitivos e maçudos que afastam mais os motociclistas do que os atraem para um local onde se respire Motociclismo de verdade. Salvas algumas honrosas excepções como de resto será o caso do Moto Clube de Mangualde, a quem louvo a iniciativa de introduzir na sua concentração, a decorrer a partir de amanhã, um espaço de poesia, algo a que aqui no Cavalo Alado vamos estando já habituados e que demonstra que até podemos ser feios, porcos e às vezes máus, mas imbecis não somos certamente!
 
Uma boa quarta feira para todos
 
Alfredo Nobre, membro DOG 003
tags:

publicado por Cavalo Alado às 03:18
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps