Terça-feira, 19 de Agosto de 2008

INDIAN Parte 1 - Das Origens até à Segunda Guerra Mundial

  

A primeira fábrica de motos americana, a Indian produziu diversos modelos de sucesso, enfrentou várias crises e voltou a ressurgir no mercado. Acredita que a Harley-Davidson já teve uma forte concorrente no mercado americano - e que não se tratava de uma marca nipónica? Pois foi o que aconteceu no início do século passado, quando a HD iniciou as suas actividades com a Indian Motorcycle Company.
 
 
No início do século, o jovem imigrante sueco Carl Oscar Hedstrom, engenheiro e construtor de bicicletas de competição, elaborava um modelo com o motor DeDion-Buton e um carburador desenhado por ele próprio.

Os bons resultados chamaram a atenção do empresário George M. Hendee, de Springfield. Juntos ergueram uma fábrica e passaram a produzir, em 1902, pequenas motos de um cilindro - pouco mais que bicicletas - denominadas Indian.

 

George M. Hendee

 

George Hendee

George M. Hendee foi o co-fundador e presidente da Indian Motorcycle Company. O impulsionador da maior fábrica de motociclos da época fora um famoso corredor de bicicletas. Nascido a 19 de Outubro de 1866 em Watertown, Connecticut, Hendee iniciou-se nas corridas de bicicletaa aos 16 anos de idade e logrou conquistar a vitória em 302 das 309 provas em que participou. Hende continuou envolto nno mundo das duas rodas mesmo depois de se retirar da competição, primeiro representando alguns fabricantes, de seguida estabelecendo-se como fabricante de biciclrtas em Springfield, Massachusetts.

Rapidamente as suas máquinas obtiveram sucesso e ele próprio patrocinou a realização de inúmeros eventos por toda a Nova Inglaterra. Entre alguns dos corredores que apoiou encontram-se nomes como Jacob De Rosier, um imigrante Franco-Judeu que se tornaria numa das primeiras estrelas do motociclismo mundial.
Apesar do seu entusiasmo pelas corridas de bicicletas, Hendee estava de olho na excelente performance da bicicleta motorizada construída por Óscar Hedstrom. Nessa época a maioria das Bicicletas com motor eram complicadas e inviáveis, todavia Hendee soube reparar na diferença da máquina construída por Hedstrom, bem como no talento deste jovem engenheiro.
Hendee confessou a Hedstrom o seu sonho de vir a construir bicicletas motorizadas em grande escala e pediu a este que lhe apresentasse um protótipo. O interesse demponstrado pela imprensa e por potenciais clientes encorajou-os a formar uma pareceria dentro da Handee Manufacturing Company, onde Hendee detinha o cargo de Presidente e Hedstrom o de Desenhador e Engenheiro Chefe.
Enquanto Hedstrom desenvolvia a linha de produção das “Bicicletas Motorizadas”, Hendee trabalhava incansavelmente no sentido de estabelecer uma rede de representantes para os seus produtos enquanto ia procurando financiamento para o projecto em curso. Esta empenhada pareceria fez com que em 1912 a já denominada Indian Motorcycle Company viesse a ser considerada a maior Fábrica de Motociclos do Mundo na época, como demonstrava a sua nova unidade de produção de Springfield, denominada de “Wigam”
Em 1913, a Companhia estabelecia um novo recorde de produção com 32.000 unidades construídas nesse ano. Antes de Ford popularizar o uso do automóvel com a introdução do Modelo T, a motocicleta era o meio de transporte individual preferido dos Norte-Americanos. Mas com a chegada do modelo T as vendas começaram a decair.
Em 1916, Hendee com a idade de 46 anos abandona a Indian. Todavia não deixa de colocar antes à frente da companhia uma equipe capaz de dar continuidade ao seu sonho de produzir “Bicicletas Motorizadas” em larga escala. A sua paixão agora era outra e juntamente com o tempo que passou a despender mais em família na sua propriedade de Suffield no Conneticut, Hendee pasou a exercer voluntariado no hospital detinado a crianças com deficiências de Shiners.
George Hendee faleceu em 1943 com a idade de 76 anos e será sempre lembrado como um dos pais do Motociclismo.
 

A Motocicleta de Hedstrom

 

Carl Oscar Hedstrom

 

Oscar Hedstrom

Carl Oscar Hedstrom foi um dos co-fundadores da Indian Motorcyle Company. Hedstrom construiu à mão o primeiro protótipo de uma Indian em 1901. Foi ele o responsável pela fama de robustez e fiabilidade que as Indians almejaram e com isso fez com que a Indian se tornasse na maior empresa do ramo no mundo naquela época.
Carl Oscar Hedstrom nascera na pequena localidade de Lönneberga na província de Småland, na Suécia a 12 de Março de 1871. A sua família emigrara para os estados Unidos e fixou-se em Nova Yorque quando Óscar tinha apenas 9 anos de idade. Enquanto frequentou a escola, o jovem Óscar utilizava com regularidade a bicicleta do seu pai. Hedstrom adorava dar longos passeios de bicicleta e este extranho veiculo fascinava-o.
Aos 16 anos Hedstrom arranjou um emprego numa relojoaria onde aprendeu a utilizar variadas ferramentas e descobriu os segredos do metal e da fundição. Aos 21 anos a sua dedicação era amplamente reconhecida no meio.
Nos seus tempos livres, Hedstrom dedicou-se à sua paixão de sempre, as bicicletas. Trabalhando em casa, produziu excelentes bicicletas que possuíam uma qualidade muito superior ao habitual no mercado na época. A sua reputação de grande fabricante incitou-o a experimentar a construção de uma bicicleta a motor destinada a utilizadores que se dedicavam a estabelecer recordes de velocidade. Até então este tipo de Veículos, as Pacers, eram pouco robustas e depressa se avariavam, para além de se tornarem bastante caras. Com a chegada de Hedstrom tudo se inverteu, uma vez que as suas máquinas além de mais económicas eram bem mais fiáveis e robustas que qualquer outra da concorrência.
Enquanto Hedstrom prosperava com as suas pace racers, o antigo campeão de ciclismo George Hendee sonhava produzir bicicletas motorizadas em larga escala. Ao se cruzarem o resultado não poderia deixar de ser outro, nascia a Indian.
Apesar do muito tempo que despendia com a Indian, Hedstrom não deixava de se dedicar a outras tarefas e em 1903 estabelecia pelas suas próprias mãos um novo recorde de velocidade em Ormond Beach na Florida. Até ao final da primeira década do Século XX foi ele quem assumiu a responsabilidade de testar as motos Indian quando se tratava de tentativas de bater recordes de velocidade.
Em 1910, Hedstrom concebeu planos para uma nova linha de montagem da Indian, a nova fábrica viria a ser baptizada de Wiggwam e foi concluída em 1912 enquanto que a Indian atingia o seu ponto mais alto em 1913 ao produzir 32.000 motos, muito mais do que qualquer outro construtor do mundo naquele tempo.
Hedstrom desenhou todos os motores que equiparam Indians até 1916. Os seus projectos foram inclusivamente utilizados sob licença por outros construtores norte-americanos mais recentes. Ao todo foram produzidos mais de 135.000 motores com o cunho Hedstrom.
Carl Óscar Hedstrom faleceu na sua residência em 1960 com a idade de 86 anos. Talvez tenha sido a maior figura do motociclismo até aos dias de hoje, quando falamos de inovação em motores.

 

George M. Hendee e Carl Oscar Hedstrom junto do primeiro protótipo da Indian

 

O Primeiro logotipo da recem criada Indian

 

1902 Indian - Letter from Mr. Hendee - Click Image to Close
Carta de Mr. Hendee para um vendedor em 1902

 

1902 Indian-Hendee Catalogue - Click Image to Close
Capa do Catálogo de 1902


A combinação dos seus talentos - o de Hendee para os negócios, o de Hedstrom para a mecânica - foi desde logo frutuosa: em 1903 surgiam as Indians animadas por dois cilindros em V, caixa de duas e três velocidades e suspensão traseira com braço oscilante.

 

1903 Indian Motorcycle Catalog - Click Image to Close
Capa do catálogo de 1903

 

Indian 1903

 

Indian 1904

 

1905 Indian Motorcycles Sales Catalogue - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1905

 

Indian 1905

 

1906 Indian Motocycles by Hendee - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1906

 

Indian 1906

 

1907 Indian Sales Flyer - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1907

 

Indian 1907

 

Indian racer 1907

 

1908 Indian Motorcycles - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1908

 

Indian 1908

 

Cartaz da Indian em 1909

 

1909 Indain Motorcycles - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1909

 

Indian 1909

 

"Como um Raio!" dizia este cartaz da Indian de 1909

 

Indian azul de 1909

 

1910 Indian Motocycle Runabout - Click Image to Close
Manual de instruções Indian de 1910

 

Indian 1910

 

1911 Indian Motocycles - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1911

 

Indian TT 1911

 

A marca não demorou muito a ter sucesso em competições, vencendo quase todas as modalidades sobre duas rodas nos Estados Unidos. Em 1912, facturava os três primeiros lugares na famosa Tourist Trophy (TT) da Ilha de Man, na Inglaterra.

 

1912 Indian Motocycles - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1912

 

Indian 1912

 

Cartaz Indian de 1913

 

No ano seguinte, a Indian surpreendia o mercado com o lançamento da Hendee Special, a primeira moto com sistema eléctrico moderno e arranque eléctrico. Antes da Primeira Guerra Mundial tornara-se no maior construtor de motociclos do mundo, com uma produção anual de cerca de 20 mil unidades.

 
1914 Indian All Models - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1914
 
1914 Indain Side Car - Click Image to Close
Side-Car Indian de 1914
 
 
Cartaz italiano da Indian em 1914
 
Indian Hendee Special 1914
 
 
Motor Indian de 1914
 
Réplica à escala da Indian Boardtracker de 1915
 
 
Indian Big Twin de 1915
 
 
Catálogo Indian de 1915
 
Motor Indian Powerplus
 
1916 Indian Models - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1916
 
Indian 1916 Powerplus 1000 cc sv
Indian Powerplus 1000cc de 1916
 
 
Indian Powerplus 1000cc de 1916, com side-car
 
 
Cartaz Indian de 1916
 
 
Anuncio da Indian em 1916
 
Sempre na vanguarda, a HD presenteou o mundo com várias novidades, tais como, o motor V2 Powerplus de 1.000 cc, lançado em 1916, e um modelo de competição com quatro válvulas por cilindro, dois anos depois. Entretanto, com a saída dos fundadores da empresa ainda em 1916, por desentendimentos com os directores, seguiram-se tempos difíceis para a marca.

  

1917 Indian Motocycles - Click Image to Close
Catálogo Indian de 1917

 

Indian Modelo O 1917
 
 
Cartaz Indian Hunter de 1917
 
 
Postal da Indian de 1917
 
Em 1918 a Indian equipava as forças de segurança...
 
...e também o Exército
(Catálogo Indian de 1918)
 
Indian 1919
 

Problemas financeiros quase acabaram com a Indian no período entre as duas guerras, mas grandes motos continuaram a sair das linhas de produção de Springfield.

 

 

Indian Scout 1920

 

"A Velha Indian nunca morre!"

 

Indian Boardracer 1920

 

 
 
Cartaz da Indian Scout
 
Indian Big Chief 47
 
Indian Chief 1922
 
Indian Scout 1923 600 cc 2 cyl sv
Indian Scout 600cc de 1923
 
Indian Big Chief 1923
 
Indian Big Chief com Side-Car de 1923
 
São desta época os lendários modelos: Scout, Chief e Sport Scout, para além da aquisição do equipamento da Ace Motorcycle Company, em 1927, por forma a terem capacidade para produzir o motor de quatro cilindros com 1.260 de cilindrada. A Indian Four, que o utilizava, foi comercializada de 1927 a 1942.
 
Cartaz Indian em Art Deco
 
Indian Scout, Sport Scout e Chief - Modelos lendários

Lançada em 1919, a Scout era uma criação de Charles B. Franklin, piloto da equipe vencedora na Ilha de Man, que foi da Irlanda para a empresa americana. Tendo por base o motor Powerplus, Franklin desenvolveu versões de 600, 750, 1.000 e depois 1.200 cc (esta última em 1924), que se tornaram a base para os V2 das décadas seguintes. Soichiro Honda usou uma por muitos anos. A Scout e a sua versão de corrida, a Sport Scout de 1935, venceram muitas provas nas pistas.
 
 
Charles B. Franklin

A primeira Chief chegou ao mundo em 1921, equipada com o propulsor de 1.000 cc, mais tarde ampliado para 1.200 na Big Chief de 1923. Neste ano, a marca atingia as 250 mil unidades produzidas e, embora com uma produção super reduzida durante quase duas décadas. A Indian resistiu ao crash da Bolsa em 1929 e, 11 anos depois, lançava os para-lamas envolventes que se tornariam a sua imagem de marca.
 
Indian OHC Prince 1925
 
Cartaz italiano com o corredor da Indian em 1926, Erminio Visioli
 
Catálogo Indian Scout de 1926
 
Indian Racer 1926
 
Indian Four de 1927
 
Indian Scout 1927
 
Cartaz promocional do modelo 101 de 1928
 
Indian 101 Scout de 1928
 
Indian 1928
 
 
Indian 402 1930
 
 1930 Indian Chief - Click Image to Close
Indian Chief 1930
 
1930 Indian Four - Click Image to Close
Indian Four 1930
 
1930 Indian Scout 45 & 37 - Click Image to Close
Indian Scout 45 e 37 1930
 
1934 Indian-4, Chief 74, Scout 45, Standard Sidecar & Sport - Click Image to Close
Indian Standard Side-Car e Indian Sport Side-Car de 1934
 
1935 Indian Riders Inst. Bk.< - Click Image to Close
Manual Indian 1935
 
Indian Service scout Car
 
1936 Indian Rdrs. Bk. - Click Image to Close
Manual Indian de 1936
 
 
Indian Arow de 1938
 
 
A Indian Scout de 1940 de Steve McQueen
  
Indian modelo 45 de 1941
 
Cartaz da Indian de 1942
 
Em 1941 a Sport Scout era descontinuada. A marca chegou a fornecer motos para as Forças Armadas de diversos países na Segunda Guerra: os modelos Scout 500 (um tanto lentas, mas confiáveis), 750 (que eram na verdade, Sport Scouts "sem potência") e Chief 1.200. Havia inclusive o modelo 841, com embreagem de mão, o oposto do usual nas Indians. Mas a Harley-Davidson, já com enorme força no mercado, conseguiu contratos de maior volume e lucro por unidade, colocando a sua concorrente em sérias dificuldades.
 

 
 

[IndianLogoBlack.JPG]

 

tags:

publicado por Cavalo Alado às 00:06
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps