Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

O SILÊNCIO É DE OURO...

 

Por: Alfredo Nobre

 

 

 

Há cerca de um ano escrevia eu que "a palavra é de prata e o silêncio é de ouro". Na altura referia-me a um lamentável episódio, daqueles que infelizmente nunca deveriam acontecer, mas que acabam por surgir mesmo contra a vontade da maioria das pessoas. Muitos sabem perfeitamente sobre aquilo a que me refiro e basta isso para que não adiante mais sobre o assunto, até porque continuo a defender a mesma opinião, de que existem assuntos no meio dos motociclistas que urgem ser discutidos, mas longe de locais como são os blogs, as rádios, a tv ou qualquer outro tipo de comunicação social de carácter aberto. É que com a universalização dos meios de comunicação, não podemos esquecer que os enunciados que se emitem circulam no planeta em tempo real e são apreendidos não só pelos interessados e por todos aqueles que têm direito a ser informados como também por todos aqueles que de uma forma ou de outra estarão sempre prontos a denegrir a imagem dos motociclistas e daqueles que amam esta forma de estar e de viver. Um pouco de sentido de responsabilidade não fica nada mal a ninguém.
Desta forma, muitas vezes mal entendido por muitos, não me cansei de apelar não só ao silêncio, mas sobretudo ao bom senso e à razoabilidade. Muitos foram aqueles que, de resto com todo o direito a faze-lo, não comungaram desta opinião, mas que pelos vistos através das suas posturas vieram dar razão àquilo que era inevitável.
Ao saírem desbragados na linha da frente, como de resto é já hábito em todas as situações em que se envolvem, apenas tiveram em conta protagonismos pessoais e com isso a possibilidade de algum proveito próprio. Acima do serviço aos companheiros foi colocado o serviço a esta ou aquela instituição ou organização, a maior tiragem possível, o maior lucro.
A esta atitude muitos responderam com o silêncio. Não se pronunciaram, não se fizeram ouvir, alguns talvez por se sentirem responsáveis pelos acontecimentos, outros, conforme fomos apurando durante este último ano, por se sentirem falsamente acusados de actos que não praticaram ou que se praticaram não o foram na dimensão em que se fez constar. Sabemos que a informação é uma arma, mas não podemos esquecer que se não for utilizada de forma sensata se pode tornar uma arma ao serviço da tirania e do totalitarismo, da mentira e da injustiça. No passado sabemos muito bem o que foram as grandes máquinas de propaganda ao serviço de regimes totalitários, dos quais entre outros lembro o caso da União Soviética Comunista, enredada em tramas de informação, contra-informação e manipulação dos conteúdos, já não ao serviço do povo em geral, mas sim ao serviço de alguns privilegiados do regime. Por cá também se viveram esses tempos, primeiro pela mão do Estado Novo, de seguida pela mão de alguns pseudo revolucionários que curiosamente ainda por ai andam a fazer das deles sem perceberem que as técnicas que utilizam cheiram a mofo, estão ultrapassadas e apenas servem para dar ênfase ao encerrar de um ciclo que cada vez se vai fechando mais sobre si próprios.
Há meio século atrás, foram precisamente posturas e comportamentos análogos os causadores de uma cisão tão forte entre os motociclistas, surgindo então, nos Estados Unidos, a par com a tradicional organização federativa uma nova associação fundada em S. Francisco que adoptaria como símbolo o famoso e respeitável losango 1%. Assim ficou definido não o direito ao ataque, mas sim a obrigação que cada clube então fundador tinha em se defender de ataques cobardes.
Mas voltando à questão do silencio, porque foi esse silêncio ensurdecedor a que se assistiu no passado fim de semana, talvez fosse a forma que muitos Grupos e Clubes terão encontrado para dizer de sua justiça, para demonstrar que não podem ser confundidos ou denegridos, porque têm nome, têm rostos e um passado a defender. Porque estão no seu direito de se calarem e no seu direito de rolar ou não rolar. Porque os destino a tomar é cada um que o define pois pertencer à classe dos motociclistas nunca foi, nem nunca será o mesmo que pertencer a um rebanho de ovelhas, portanto… despeçam-se os pastores.
É fácil vir a terreiro, sem puxar pela cabeça e muito menos pelo corpo, catar o que outros fizeram, disseram, pensaram e construíram, dar um polimento, colocar na prateleira e sair por ai vendendo mercadoria. Menos fácil é sair para a rua sem um grão de areia que seja no bolso e regressar a casa com os bolsos cheios de coisa alguma mas saber que se semeou uma floresta. Sentimo-nos bem assim e é essa a nossa maior riqueza e felicidade. É talvez por isso que somos felizes, é por sabermos que ninguém nos rouba nada, não porque não tenhamos nada mas apenas porque aquilo que temos é propriedade gratuita de todos os companheiros, porque todos são para nós importantes.
De resto é sempre com muito prazer que assistimos ao surgimento de algumas formas de estar baseadas nos princípios que defendemos, nos moldes em que diariamente aqui trabalhamos, na forma como vemos o mundo do motociclismo. Cada vez mais gente adopta os nossos conceitos e tenta inclusivamente melhorá-los. Ficamos satisfeitos por saber que somos úteis, ficamos felizes por ver o nosso trabalho espalhado por ai. Portanto, independentemente das intenções, agradecemos àqueles que falam de nós, que não se esquecem de nós e que nos fazem sentir que estamos vivos e que pertencemos a um mundo que ajudamos a construir, agradecemos e continuaremos a estar sempre disponíveis porque desta forma sabemos ser mais difícil para alguns olharem-nos nos olhos, tão rasos de lágrimas de raiva e de inveja… mas esse é problema deles.

 

Uma boa quarta feira para todos
 
Alfredo Nobre, membro DOG 003

 

tags:

publicado por Cavalo Alado às 00:27
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps