Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

AS IDADES DA MOTO

 

Por: Alfredo Nobre

 

 

 

Fomos surpreendidos recentemente com a notícia de que é afinal portuguesa a mulher mais velha do mundo. Trata-se de Maria de Jesus, natural de Urqueira, Ourém e residente em Corujo, Tomar. Esta nossa compatriota recordista, atravessou já três séculos durante a sua existência, e não obstante a sua invejável meta iniciada em 1893 e que conta portanto com 115 anos de existência, podemos afirmar que ao pé daquilo que é a história do motociclismo ela é um pouco mais nova. Se quisermos aprofundar as origens do motociclismo sustentando-nos no principio de que o motociclo tem por base dois inventos importantíssimos, a bicicleta e o motor, e se formos às origens mais remotas do primeiro invento e encontrarmos a sua primeira expressão já no antigo Egipto, então a relação desta bonita idade de 115 anos com o mundo das duas rodas é muito mais visivél, tornando o assunto de hoje ainda mais interessante e fundamentado.
Na verdade para que se entenda bem a história do motociclismo devemos, penso, ter em conta dois factores essenciais. O primeiro tem a ver com a Invenção do “Velociclo”, da Bicicleta ou melhor dizendo da estrutura mecânica baseada em duas rodas que mais tarde viria a permitir a aplicação de um motor, o segundo é a história e evolução do motor em si, desde o vapor de Ropper, passando pelo motor de combustão externa de Buttler e terminando com o motor de ciclo de Daimler.
A partir da união destes dois inventos que fazem parte não da história do motociclismo mas sim da sua proto-história, poderemos iniciar o período da historia do motociclismo em concreto. O problema de muitos dos historiadores do assunto é terem dirigido quer as suas buscas, quer as suas conclusões mais no sentido “patriótico-bairrista” de querer saber qual terá sido o primeiro motociclista, afim de lhe ser atribuída a respectiva motocicleta. A divergência é conhecida opondo os estudiosos na sua esmagadora maioria em dois campos distintos. Do lado de cá do Atlântico encontramos a teoria Germano-Europeia de que a invenção do motociclo se deve a Gotlieb Daimler em 1885, do outro lado, nos Estados Unidos a corrente mais forte afirma que o invento deve a sua origem a Howard Roper em 1867 com a sua bicicleta movida a vapor alimentada a carvão.
Para além destas duas correntes existe outra ainda que não atribui o invento a ninguém em concreto mas sim a uma sucessão de reinvenções da bicicleta motorizada, de forma a evoluir para aquilo que é hoje o mais belo veículo do mundo.
A intenção da crónica de hoje não é propriamente a de dissecar aqui quais serão as origens concretas do motociclo. Isso ficará para outra ocasião e dará certamente uma crónica bastante interessante. Aquilo para o qual chamo hoje a atenção é para a antiguidade dos motociclos, das suas ancestrais origens e para o facto de já quase não existirem seres humanos vivos mais velhos do que esta maravilhosa máquina. Esta realidade leva-nos então a colocar o motociclismo numa classe de actividades centenárias, a qual sobrevive a modas, correntes ou sistemas sociais ou políticos. A Motocicleta atravessa a civilização de forma vertical e não deixou sequer indiferente Moussolini, Che Guevara, Adolph Hitler, Estaline ou Sir Lowrence das Arábias. Na história da humanidade o motociclo conquistou já o seu lugar de destaque, logo durante a primeira guerra mundial e depois confirmando a sua necessidade no decorrer da segunda guerra, quer ao serviço dos aliados quer do regime nazi, quer como arma de ataque no blitzkrieg quer como meio de comunicação na retaguarda das linhas aliadas. No pós guerra é graças à possibilidade e versatilidade deste veículo que milhares de trabalhadores se conseguem deslocar com rapidez e a baixo custo de forma a reconstruir uma Europa devastada. Nos Estados Unidos, aumenta o número de utilizadores e proliferam os Moto Clubes durante a década de 40. No final desta em consequência dos acontecimentos de Hulister surge a cisão entre motociclistas AMA (Federados) e 1% (Outlaws), duas correntes que ainda hoje definem as linhas principais do motociclismo. Por um lado motociclistas mais ligados a estruturas organizadas em consonância com os sistemas políticos e sociais em que se encontram inseridas, por outro motociclistas de linha Biker, mais puristas e onde acima de tudo está o Clube e o motociclo.
O mundo civilizado não mais deixa de evoluir sem que o motociclo acompanhe os tempos e os anos 50 e 60 trazem consigo o confronto de conceitos na Inglaterra onde a par das transformações e cisões sociais se enfrentam os utilizadores das então populares scooters agrupados no movimento Mod com motociclistas mais adeptos da pura velocidade e das máquinas do tipo café-racer, os Rockers. Os anos 70 trazem consigo ventos do oriente e as marcas nipónicas afirma-se finalmente em todo o mundo, o Japão agora já não é um pais inimigo e aproxima-se em termos culturais do ocidente. Na década seguinte o excesso de betão empurra os motociclistas para o deserto e Tierry Sabine parte para o Shaara aos comandos da sua moto. Estava criada a mais longa, a mais dura e a mais bela aventura sobre duas rodas do mundo, o Paris-Dakar. Nos anos 90 popularizam-se os motociclos de alta cilindrada em Portugal, as motos desportivas do tipo R alcançam grande sucesso, muito à custa do octacampeão Valentino Rossi. Os Grandes Moto Clubes Norte Americanos espalham-se por todo o planeta criando-se a noção universalista do motociclismo. No limiar do século XXI novas propostas surgem, catapultando os motores de série acima dos 2000cc, a crise petrolífera acentua-se e são propostas alternativas sobre duas rodas que passam por motociclos eléctricos, mistos ou híbridos. Num mundo em constante mudança as mudanças ao nível das motos e dos motociclistas vão acompanhando as tendências e isto tudo para dizer o que?
Para dizer simplesmente que o motociclismo está vivo, veio para ficar e não está para morrer, quer os nossos perseguidores queiram...quer não!

 

Uma boa quarta-feira para todos!

 

Alfredo Nobre (membro DOG 003)

 

tags:

publicado por Cavalo Alado às 03:00
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De AES a 10 de Dezembro de 2008 às 17:43
Parabéns Alfredo, por mais um artigo de grande interesse, podias ter explorado um pouco mais mas entende-se perfeitamente a mensagem. O motociclismo já ganhou o seu lugar há muito tempo na história da civilização. É verdadeiramente uma área incontornável e que estará sempre presente nos nossos pensamentos. OT sempre contigo. Continua o bom trabalho irmão. NNDSDTDG


Comentar post


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps