Quarta-feira, 12 de Outubro de 2011

AUTO-ESTRADAS DE CÁBRAS

 

Por: Alfredo Nobre

 

" Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso da alma nacional, - reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta ”

 

Guerra Junqueiro in “Pátria” 1896

 

 

Vamos já estando habituados a abrir a boca e a desencadear de imediato um efeito de gargalhada em alguns dos que nos ouvem. Contudo, e no caso que hoje apresentamos, o futuro vai-nos brindando com a certeza das nossas convicções. Em Junho, por alturas de uma concentração de motos no Distrito da Guarda, colocámos a hipótese de protestar de alguma forma em relação à aplicação de portagens na A23 e A25. Estas duas vias que não possuem praticamente alternativa à circulação rodoviária, são os dois eixos fundamentais para o desenvolvimento económico, já por si difícil desta zona meio esquecida de Portugal.

A hipótese por nós colocada não gerou maior onda de entusiasmo que uns sorrisos trocistas e resignados, de quem leva nas orelhas e cala sistematicamente… compreendemos, à força de tanta pancada já nem doem…

Contudo, verificámos com satisfação que a nossa posição veio a ter eco maior a 500 km daqui e culminou com um protesto na Via do Infante onde marcaram presença mais de 100 motociclistas, encabeçados pelo Motoclube de Faro e seu presidente José Amaro.

De facto, no dia 8 de Outubro os Algarvios não ficaram em casa e mostraram a quem manda que não estavam satisfeitos com a posição que os últimos Governos têm mantido sobre esta Via fundamental para a circulação entre Sotavento e Barlavento. Dirão os mais obstinados que de nada servirá protestar… admitimos que terão razão, estamos já habituados à prepotência fascista dos nossos eleitos ou pior que isso a escutar um terrível silêncio das entidades que deveriam assumir uma postura mais clara em relação aos problemas que nos vão afectando a todos enquanto motociclistas!

De facto, no passado dia 8, não vimos na Via do Infante as entidades que representam a nível nacional os motociclistas, o que vimos sim foi a coragem dos que não se ficaram a rir e souberam dizer livremente aquilo que pensam.

Mais preocupante foi, constatar que em relação ao assunto, muitos foram também os utilizadores espanhóis que se juntaram à causa e vieram até ao Algarve dizer que também são afectados pela introdução de portagens, contrariando assim, de certa forma, as insistentes palavras do Sr. Presidente da República que tem feito apelos sucessivos à maior produtividade e menor importação. Depois do que vimos no inicio deste mês, achamos que temos, infelizmente, um grau de dependência muito maior do estrangeiro do que aquilo que pensávamos, não tendo matéria humana suficiente sequer para levar a efeito um protesto democrático, recorre-se à importação de uns quantos amigos espanhóis…

Na minha terra sempre ouvi dizer que “cada um com sua dama, para não estragar o bailarico” e neste bailado em que uns quantos têm tocado a música a seu belo prazer e nos limitamos a dançar de bico calado, é sempre bom ir lembrando que compete aos motociclistas defender motociclistas, ou está alguém à espera que venham daí alguns trôpegos saltimbancos defender a nossa dama?

É que a gravidade da situação toma contornos que ultrapassam o absurdo do razoável, algo em que, de resto, somos mesmo muito bons!

Financiadas por dinheiros Comunitários, estas três vias (A25 (ex IP5), A23 e Via do Infante) foram construídas sob o propósito de “contribuírem como elementos de desenvolvimento local em zonas onde existe uma forte carência de vias de comunicação terrestre”, como se podia ler num semanário de grande difusão aquando do lançamento da construção de uma destas três importantes vias. Então fará sentido insistir em cobrar um serviço que afinal de contas foi já pago com o dinheiro dos impostos dos contribuintes europeus? Fará sentido aplicar em geral o valor que se prevê vir a ser cobrado? (no caso da A25 estima-se que rondará os 18 Euros uma viagem entre Vilar Formoso e Aveiro). Fará sentido canalizar o trânsito para o caminho de cabras que constitui actualmente a esquecida Estrada da Beira ou a Nacional do Algarve? Fará sentido comparar a utilização de um motociclo a um automóvel aplicando o mesmo valor de portagem? Será esta medida um incentivo ao aumento do turismo no país? (lembro que a praia mais próxima de Salamanca é em Aveiro)

Sob o pressuposto que os eventos organizados por associações de motocilistas são um forte contributo para economia local das regiões onde estas estão sediadas, são gastos milhares de Euros por ano do erário público sob a forma de apoios a estes eventos, fará sentido apoiar um evento através de dinheiro pago através de portagens, por todos aqueles que aí se desloquem ou não? Que dirá então o Estado nessa altura? “Apoiamo-vos com aquilo que é vosso!” – Dispensa-se tal ajuda –

Acreditamos, por tudo aquilo que nos é dado observar que os pórticos já implantados na totalidade destas vias vieram para ficar e para funcionar, acreditamos ainda que nada será feito de maior em relação ao assunto, aplicando-se mais uma vez a velha lusitana prática de “comer nos cornos e calar”, (foi sempre assim já desde os tempos de Sertório)

Acreditamos também que muitos vão ser os eventos a sofrer as consequências destas medidas, que nalguns casos afectarão certamente a continuidade da existência de muitos motoclubes…

Acreditamos também nas palavras do Sr Presidente da Republica quando diz para produzirmos mais, mas deixamos a pergunta: - Como???!!! Assim!!!???

Assim vamos mas é fazer eventos a Espanha que lá combustíveis são bem mais baratos e portagens quase não existem!

 

Uma boa quarta-feira para todos!

Alfredo Nobre

 

Um dia destes vou até à Nacional 17 onde tirarei algumas fotos das condições desta estrada e fica a promessa de aqui as mostrar (se não me barraem o caminho)

 

tags:

publicado por Cavalo Alado às 02:46
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps