Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

ADLER

German Motorcycle Manufacturers

Alemanha
1949-1958

 

Adler, fundada em Frankfurt, Alemanha, em 1900. Durante a primeira década do século passado fabricou unicamente motos, mas depressa se lançou na indústria das máquinas de escrever. Em 1949, retomou a produção, mas uma década depois, os problemas económicos que enfrentava o país fizeram com que mudassem de rumo. Quando a Adler se juntou com a Grunding, voltou a vender somente máquinas de escrever.

Breve história desta marca

Adler, 1886, Alemanha, fundada em Frankfurt/Main em 1886 por Heinrich Kleyer como fábrica de bicicletas. No inicio os seus velocipedes utilizavam motores franceses, mas a partir de 1903 pasou a construir os seus próprios propulsores. Foi em 1870 que a companhia Adler o construiu o seu primeiro veículo, um triciclo. A Adler era bem conhecida nos anos trinta pelos seus carros de luxo e pelas suas motocicletas de 3, 3,5 e 5 cavalos.O maior desenvolvimento deu-se a seguir à II Guerra Mundial. Nos anos 50 os modelos Adler eram bastante populares, mas isso não impediu que tivesse que ser adquirida pelo Grupo Grundig. A Adler sofria a forte concorrência da Triumph e da Hercules e em 1958 a produção teve que terminar definitivamente.

"Adler" é a palavra alemão para a "águia". O MB 250 era um dos modelos os mais populares de Adler (11.000 unidades foram construídas entre 1954 e 1956). Dois esquemas de cor foram oferecidos: Verde Policromático, e preto. A companhia obteve também algum sucesso na área de competição, em especial em provas de resistência e em corridas de pilotos amadores.

000cx5dx

Alguns modelos

 Adler 1902.jpg

Adler 1902 200cc

 

Adler 1904.jpg

Adler 1904

 

 

  

 

 

 

 

  

 

 

 

 Adler MB200 1954

Adler MB250 1954.jpg

Está alemã dois tempos com 250 cc continua impressionando com sua performance até hoje.

000cx5dx

CB 750K

Adler MB250 1955

 

A maioria dos amantes das clássicas já devem conhecer a Adler dois tempos, mas raros são os que viram uma versão em metal. Você dificilmente esperaria outra coisa de uma moto importada da Alemanha. Por alguns anos ela custou duas vezes mais do que a concorrente britânica da época. 
Então, quando Ian Munro resolveu restaurar uma MB 250 ele procurou a melhor moto do ano no Bristol Classic MotorCycle Show (Salão de Motos Antigas de Bristol). Eu mal podia esperar para vê-la funcionando, porque isso poderia justificar seu preço no mercado. E a resposta é sim, provavelmente por ser uma dois tempos, você deve estar pensando, mas quem só fica feliz com altas cilindradas, você provavelmente vai achar a Adler um brinquedinho um pouco caro.

A razão das Adlers serem tão mencionadas, apesar de seus números minúsculos, é que especialistas declaram freqüentemente que a moto da Ariel, concorrente líder, foi copiada deles.  Bem, eu não sei como essa história começou, mas você não precisa saber tanto de motos assim para ter certeza que existe um pouquinho de verdade nisso.
Concordo, ambas máquinas são dois tempos, mas essa é uma categoria especial, que abrange tudo de Scott, homem feito sob medida para brinquedos como Rumi.  E, sim, há características semelhantes entre Adler e Ariel, mas porque você esperaria qualquer outra coisa além de dimensões quadradas que dão a capacidade 250cc desejada.

De fato, a proximidade entre Adler e Ariel é provavelmente a forma como seus nomes tem a mesma inicial e tem quatro ou cinco letras em comum. Oh, e as dianteiras são superficialmente similares, também, mas a discussão se arrasta e mostra uma relação de proximidade.

Nunca a Inglesa Ariel precisou copiar a Adler, não teria sentido com seus chefes de engenharia e designers com décadas de experiência copiar uma firma alemã com um pequeno período de produção.
Como alguns construtores pioneiros, Adler começou fazendo pedais de motocicletas e depois, no final do século 19, por volta de 1895 fazia também máquinas de escrever e peças para carros.  Em 1902 já faziaa bicicletas motorizadas com motor De Dion, logo mais tarde Adler já fazia motocicletas com seu próprio motor.  Em 1907, entretanto, a produção da motocicleta estava abandonada para que ele se concentrasse em outros produtos, e essa situação permaneceu por 42 anos!

Em comum com os países europeis depois da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha estava com fome de desenvolvimento do transporte pessoal e Adler viu a oportunidade de vender e voltar a construir a moto dois tempos de 98cc. Ela foi chamada de M100, então você deve imaginar que foi projetada uma moto com complemento de 25cc para alcançar a M125 e nos anos seguintes a M150.

Outro lançamento, a M200 surpreendeu por possuir capacidade de 200cc. Já seu virabrequim ficou com 54mm, e dentro de um ano e assim que Adler tinha cansado dos cilindros na mesma dimensão. A nova moto foi batizada de MB250, você deve saber mais sobre motocicletas alemãs do que eu para entender de onde surgiu essa letra B, ou para saber se havia alguma categoria MA250. De qualquer forma, a MB250 se tornou a mais famosa moto de Adler.

Dessa forma a relação com as moto Ariel e mais tarde Yamaha e Suzuki se estabilizou com a rápida dois tempos de um quarto de litro.
Com o tempo a MB250 foi exportada para o Reino Unido e recebeu a aprovação com grande sucesso no continente, isso era perceptível nas vendas de motos com semelhantes acabamentos, performance e preço. Entretanto, o BMW de competição R25 e a NSU Max tiveram os motores de quatro tempos, volantes substanciais e engrenagem diferenciadas, o que promoveu seu estilo refinado de touring que servisse alguns motociclistas.

E esse algo poderia ser um Adler, porque era uma máquina que poderia ser calma ou veloz, dependendo do modo de seu condutor.  Os grandes fãs de motos não esperariam que uma dois tempos de 250cc fosse calma, mas há uma diferença grande entre ser lenta e calma ou melhor: poder apreciar a baixa velocidade.  Pois algumas dois tempos, principalmente as grandes, de um único cilindro, podem ser puramente irritantes em velocidades baixas, mas os cursos freqüentes da rotação do motor da Adler faziam com que ela não incomodasse o condutor.

A moto tem uma  proteção que mantém os ruídos no nível, naturalmente.  E este MB250 é mais ruidosa do que deve ser, porque a exaustão padrão é menos eficiente do que uma original.  Como eu sei disso?  Porque a máquina que eu estou pilotando é a mais nova testada pela revista Motorcycle em fevereiro de 1955, e meu precursor comentou do sistema “ silenciador” altamente eficiente. Nesse sistema, o ar entra por baixo do tanque de combustível, passa por baixo do assento, entrar no filtro e no carburador para chegar ao motor.

O custo elevado da máquina e o pequeno número de unidades vendidas, são os fatores responsáveis  por ser uma moto tão rara nos dias de hoje.
A restauração não é barata, apesar de ser a metade de replicas totalmente exatas.

A MB250 Roadster 250cc é a mais rápida já testada e dito que a aceleração era "astonishing". Não podemos discutir que evolução da Adler chegou mais tarde do que a da Ariel Sports.  O MB250 fêz o tempo de 5.2 segundos  acelerando a 80 km/h na terceira marcha, chegando a 11.5 segundos na velocidade máxima. Na época as marcas eram de 7.7 e 13.2 segundos para as respectivas marcas.

Mesmo assim, o Adler estava bem dentro de seus limites, porque a fábrica se ajustou para produzir a versão esportiva: a Renn Sport Racer com 24 hp , quando se produziam eventualmente até 38hp que chegavam a 220 km/h.  Como um amigo que esteve no comércio naquele tempo disse: "Se Ariel copiou Adler, ele não fêz um trabalho muito bom".

 

Ficha técnica: Adler MB250 1955

Motor

Tipo

2 cilindros, dois tempos

Capacidade

247cc

Dimensões do pistão

54mm x 54mm

Potência

16 hp

Carburador

Bing

Taxa de compressão

5.7:1

Lubrificação

Óleo Virgem: 24:1 misturado

Transmissão

Caixa

4 velocidades

Transmissão

Corrente

Outras especificações

Quadro

Tubo duplo

Suspensão dianteira

Forquilha telescópica Adler

Suspensão traseira

Amortecedor a óleo lacrado

Pneus traseiro e dianteiro

325 x 16

Freios traseiro e dianteiro

Tambor

Peso

145 Kg

Velocidade máxima

120 Km/h

 


 

Brochura Original Adler

  

   

    

    

   

 

Adler MB250.jpg

Adler 1956.jpg

Adler 1956
Image:Adler RS 250ccm 1953.JPG
Adler RS 250ccm 1953

 

 Adler Sixdays 1956.jpg

Adler Sixdays 1956

An engine sir? Certainly, what colour?

 

tags:

publicado por Cavalo Alado às 01:26
link do post | comentar | favorito
|


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps