Terça-feira, 18 de Março de 2008

BMW-Das origens até à Segunda Guerra Mundial

B M W

 

1913   Karl Friedrich Rapp funda a  Bayerische Flugzeugwerke, fabricante de motores para aviões. A localização no bairro de Milbertshofen, em Munique, foi escolhida pela proximidade às instalações do fabricante de aviões Gustav Otto Flugmaschinenfabrik.
 
      Karl Friedrich Rapp          Logotipo da RAPP

Otto Werke
1916   A empresa obteve um contrato para produzir motores V12 para a Áustria e Hungria. Necessitando de financiamento adicional, Rapp conseguiu o apoio de Camillo Castiglioni e Max Friz e a empresa foi reconstituída com o nome de Bayerische Motoren Werke GmbH.
 
Pormenor da fundição na Bayerische Motoren Werke GmbH
A expansão causou dificuldades, levando Rapp a abandonar a empresa que passaria para o controle do industrial austríaco Franz Josef Popp em 1917, adoptando o nome de Bayerische Motoren Werke AG.
1916  Rapp Motorenwerke e Flugmaschinenfabrik Gustav Otto, cujos proprietários eram pioneiros na aviação, unem-se e fundam a Bayerische Motoren Werke GmbH, transformada em 1917, já no controle de Franz Josef Popp.
    
Franz-Josef Popp, Gustav Otto,  e Karl Rapp
1917   A partir deste ano todos os produtos da BMW já traziam o seu conhecido logótipo: a hélice em rotação contra o céu azul do Estado da Bavária, Alemanha.

O símbolo da BMW representa uma hélice de avião, nas cores azul e branca, alusivas ao céu e ao movimento. Segundo se sabe recentemente, a origem das cores deste simbolo tem a ver com as cores da bandeira do estado da Baviera.

Foi criado depois dos irmãos Karl Rath e Gustav Otto conseguiram permissão do governo alemão para produzir motores de avião, em 1917. BMW é a abreviatura de "Fábrica de Motores da Bavária" (Bayerische Motoren Werke).

 
Bandeira do Estado da Baviera

Cartaz BMW 1918

1919 - A BMW, com apenas três anos de existência e o pioneiro de voo, Franz Zeno Diemer, alcançam a altitude de 9.760 m durante 89 minutos de voo. Um detalhe: o aviador voou sem equipamentos para enfrentar a altitude, foi apenas “no peito”.

Ao centro Franz Zeno Diemer

1920 - A Companhia produz o primeiro motor para moto, o M2 B 15 afim de equipar a Motocicleta da marca Victoria.

Ao centro Martin Stolle, o criador do primeiro motor BMW para motocicletas.

1921  É o ano em que a BMW começa a fornecer motors para a helios Flink.

Flink Helios com motor BMW

1922    A primeira fábrica da BMW é construida em Neulerchenfeldstrasse

Fábrica de Neulerchenfeldstrasse

 
1923  Com o término da I Guerra Mundial e a proibição, pelos americanos, da construção na Alemanha de motores para aviões durante cinco anos — Tratado de Versailles (1919) —, a jovem empresa que produzia exclusivamente motores para aviões estava com problemas.
A rápida recuperação deve-se ao chefe de construção da empresa, Max Friz que, em cinco semanas desenvolveu a primeira moto BMW: a R32. Ela foi a sensação no Salão do Automóvel em Berlin naquele ano . Esta moto já estava equipada com o motor boxer e sistema cardan, modernos até os dias actuais. O Responsável pelo design da BMW, Max Friz constrói a R32, a primeira Moto BMW. Lançada em no Berlim Motor Show, a R32 já possuía as características de transmissão por cardã e o famoso motor bicilindrico da BMW montado transversalmente.
 

 

Max Friz

 

 

Max Friz desenvolve o motor “Boxer”

Max Friz (que já tinha sido reconhecido como um destacado engenheiro antes da I Guerra Mundial) abraçou a tarefa de construir a primeira moto BMW. Friz tinha-se unido à marca Bávara em 1917, após ter trabalhado na fabulosa máquina campeã Mercedes de quatro válvulas OCH. Também era da sua autoria o avião tipo III, o mais poderoso avião de combate desse tempo. Apesar do pequeno motor de motos M 2 B 15, tinha sido criado pelo seu colega Martin Stolle, o desafio de construir uma moto de raiz foi determinante na decisão de Max Friz.

Aceitando o desafio, Friz possuía uma grande dependência e uma estufa instalada no quarto de visitas da sua casa situada nas traseiras da fábrica. Em Dezembro de 1922 tinha desenhado um motor completo. A sua ideia era a de colocar o motor a 90º em relação à direcção do movimento de forma a que a biela mantivesse a mesma posição que a moto. A caixa de velocidades também seria incorporada e colocada no mesmo sentido e sendo accionada directamente por uma embraiagem de fricção transmitia o movimento da caixa directamente à roda traseira.

Mesmo quando já existiam no mercado vários motores horizontais opostos (a inglesa ABC já tinha um motor de configuração transversal e a belga FN e a Americana Pierce eram equipadas com carda) Max Friz o primeiro a combinar todas estas características na BMW R32.

 
O Motor Boxer de Friz em funcionamento
 
O Projecto da BMW R32 da autoria de Max Friz

A primeira moto BMW, a R32 é uma grande surpresa.

 

A BMW, companhia vocacionada para a construção de motores para avião, ainda não tinha completado dois anos quando o tratado de paz de Versailles proibiu a produção de motores para aviões na Alemanha em Junho de 1919. A companhia foi assim impedida de construir o seu motor de seis cilindros e 226 hp e 19 litros e foi limitada em 1920 à produção de motores até 500cc no máximo com potência de 6,5 hp. O motor de cilindros horizontais opostos ficou conhecido como Boxer e provia de motores as motos Victoria em Nuremberga em 1921 e a Bayerische Flugzeug Werke que também montava estes motores e respectiva transmissão no seu modelo Hélios.

O Director Geral da BMW, Franz-Josef Popp e os seus colegas engenheiros, decidiram que a melhor forma de manter e salvaguardar a reputação da BMW enquanto construtor de motores era construir as suas próprias motos.

 

 

 
A linha de produção da BMW R32

Apresentada em Berlim

A BMW orgulhosamente apresentou a sua primeira moto a 28 de Setembro de 1923 no German Motor Show em Kaiserdamm Fair Halls em Berlim. Isto levou a companhia de Munique a enfrentar nada mais dos que 132 marcas de motocicletas apenas na Alemanha. A nova BMW foi aclamada pelo seu exclusivo conceito tecnológico, bem como pela aparência estética da sua máquina.

A BMW R32 entrou em produção em série antes dos finais de 1923 e as primeiras motos foram vendidas aos consumidores por 2,200 marcos alemães. Apesar de ser uma das motos mais caras do mercado a R32 foi uma das que melhor se vendeu.

Estabelecendo novos patamares de qualidade

A nova moto BMW distanciou-se das suas contemporâneas, não só pela configuração do motor e caixa de velocidades, como pela estrutura do seu quadro. O quadro era constituído por duplo tubo em aço prensado, ligado paralelamente. O motor Boxer aplicado na parte inferior do quadro, ajudava a diminuir o centro de gravidade melhorava a maneabilidade.

Os utilizadores de motos BMW não deixavam de evidenciar a qualidade das suas motos, invocando a experiência da marca Bávara na construção de motores para aviões, onde eram utilizadas ligas metálicas leves e extremamente resistentes, inclusivamente aplicadas no fabrico dos pistões das motos. A enorme qualidade de fabricação e fiabilidade também eram um factor decisivo para a aquisição de uma, máquina BMW.

Entre o motor e a caixa de velocidade não existia transmissão por corrente nem tão pouco entre o motor e a roda traseira. As válvulas eram seladas na parte superior dos cilindros, isolando-as do óleo. Em conjunto com um sistema selado de lubrificante, tudo isto serviu para se obter uma moto limpa cuja manutenção era extremamente fácil em qualquer situação. Com a sua pintura negra a quente e linhas brancas, as motos BMW definiram um novo conceito de qualidade dentro do mundo dos motociclos.

 

 

BMW R32 de 1923

 

1924     Rudolf Schleicher, chefe de testes de engenharia da BMW desenvolve o primeiro motor ohv desportivo, montado na R37. Franz Bieber vence o primeiro Campeonato alemão aos comandos de uma BMW.

Franz Bieber e a BMW R37 em plena prova.

Franz Beiber, o primeiro campeão germânico com a sua esposa

Êxito no desporto motorizado.

 
O êxito numa pista de competição é a melhor forma de promover uma nova moto, especialmente se se trata de uma nova marca que está a entrar no mercado. Rudolf Schleicher, um jovem engenheiro da BMW, estava atento a este importante factor. Após ter concluído os detalhes do desenho e trabalho de engenharia na R32, Rudolf inscreveu-se na corrida Mittenwalder Steig Hill-Clim no dia 2 de Fevereiro de 1924, onde fixou um tempo recorde com a sua moto. Converteu-se assim no primeiro vencedor da longa lista de vitórias da Bayerische Motoren Werke.
 Rudolf Schleicher, "O Fantasma Branco"
Utilizando uma máquina com cabeças de cilindros fundidos de liga leve, desenhados e construídos por Rudolf Schleicher, com válvulas sobre a cabeça encamisadas e encapsuladas, três pilotos, operários da BMW entraram na corrida Stuttgart Solitude em 18 de Maio de 1924. Cada um deles venceu em categorias individuais.
Conquistando vitórias significativas por todo pais e com Franz Bieber trazendo para casa o primeiro Campeonato da Alemanha, a BMW converte-se no construtor líder nas pistas de competição logo no seu primeiro ano de produção de motos. Pilotos oficiais e particulares de Munique dominaram as corridas de moto na Alemanha durante os anos que se seguiriam.
Os exclusivos Boxers de cardã da BMW também encheram as primeiras páginas da imprensa britânica em 1926 durante os seus seis dias internacionais de Trial, causando uma sensação no país das corridas em motos.
Nesse mesmo ano, Paul Köppen e Ernst Henne venceram a Targa Florio na Sicília e a imprensa italiana e o público começaram a demonstrar um interesse mais atento em relação à BMW.
 
Cartaz BMW comemorativo do recorde de Rudolf Schleicher
1925     O ano da produção da primeira monociclindrica da BMW, a R39 com 250cc e 6,5 hp de potência máxima.
 
BMW R39
1926     Rudolf Schleicher ganha uma medalha de ouro nos seis dias do Trial da Grã-bretanha.
 
Rudolf Schleicher em 1926
1927     As R62 e R63 fazem a sua aparição como as primeiras motocicletas BMW com motores de 750cc. Esta capacidade mantém-se como a de maior tamanho da gama até 1973.
BMW R62
BMW R63
BMW R11 1929
 
1929     Pilotando uma BMW 750cc BMW em Ingolstädter Landstrasse perto de Munique, Ernst Henne estabelece uma nova marca mundial em moto de 216.75 km/hr.

Ernst Henne em 1929
Recordes mundiais e campeonatos
 
A ideia vinha de Ernst Henne, que foi o homem sobre o selim que tentou fixar o recorde mundial de velocidade em moto. Esta história inicia-se em 1929, com um novo recorde de velocidade de 216,75 Km/h. Este feito deixou pelo caminho da conquista do ceptro nada mais do que 76 marcas de motos, até à obtenção de uma fenomenal marca de 279,5 Km/h no dia 28 de Novembro de 1937. Esta marca estava destinada a ficar intocável durante os próximos 14 anos e foi um factor relevante para a conquista do prestígio mundial que a BMW atingiu enquanto fabricante de motociclos.
O uso de compressores super carregados em motores ohv de corrida de produção em série ajudou a assegurar êxitos continuados na conquista de recordes mundiais de velocidade nos desportos motorizados. Em 1935, as máquinas de corrida BMW possuíam duas árvores de cames à cabeça por cilindro, accionadas por varas e foram capazes de enfrentar com bastante êxito as máquinas britânicas e Italianas.
As primeiras vitórias da BMW em 1936 e 1937 foram seguidas pelo início do Campeonato Europeu em 1938, comparável ao que é hoje o Moto GP.
O ex piloto de off road Schorsch Meier, fez do compressor BMW uma máquina imbatível, vencendo no Sénior TT em 1939 e trazendo para casa o maior troféu do motociclismo na época, a vitória na Ilha de Man.
Georg Meier
 
1931     A BMW enfrenta a crise económica mundial com a R2 de 250cc, a qual foi vendida com grande êxito no mercado.
1933    De 1933 a 1935 os pilotos oficiais da BMW venceram os Seis Dias Internacionais de Trial ISDT por três vezes. Impressionados com este inquestionável êxito, alguns especialistas começaram a contar maravilhas da “melhor motocicleta do mundo”, referindo-se ao motor Boxer da BMW.
 
Cartaz da vitória no Tourist trophy em 1934
Revista alemã de 1934
1935     A BMW introduz a primeira forquilha dianteira telescópica hidráulica nos modelos R12 e R17.
Esquema da Suspensão hidráulica introduzida pela BMW. A BMW foi a primeira marca a nivél mundial a introduzir ese tipo de suspensão, actualmente é a única que já não a utiliza.
 
 
 
Desenvolvimento e inovação continuam
 
 
Devido a um incremento na procura, rapidamente a BMW expandiu a sua gama. Os modelos de turismo, ainda equipados com válvulas laterais, foram substituídos por exclusivas e dispendiosas máquinas desportivas de grande desempenho, as quais contavam com válvulas sobre a cabeça (OHV). Apesar da crise alemã, a BMW manteve sempre a liderança no mercado alemão, sobretudo na categoria de 200cc em 1931 com a R2. este modelo monocilindrico também integrava a transmissão por cardã e outras características que tinha tornado famosos outros modelos de maior dimensão.
O desenvolvimento continuou com os chassis estáveis de aço prensado que substituíram a antiga tecnologia dos quadros tubulares. Foi introduzido um motor de 400cc na gama, a qual também incluía os Boxers agora aumentados para 750cc e a mais pequena com 250cc destinada aos iniciantes nos desportos motorizados. Todos os modelos eram melhorados com inovações a cada ano e a BMW foi a primeira marca a construir um garfo dianteiro com suspensão hidráulica telescópica, este foi um marco incontornável na história dos motociclos e teve a sua apresentação com o modelo R12 e R17 em 1935.
Um ano depois um modelo completamente diferente entrou no mercado, a R5. Neste modelo, tubos de secção cónica com forma elíptica foram ligados entre si com solda protectora. A suspensão telescópica complementou-se com braços anti-vibratórios ajustáveis, enquanto que o motor de 500cc contava com duas árvores e uma camisa de motor de uma só peça.
A nova BMW enfrentava agora as motos britânicas mais rápidas, mas era muito superior em conforto e maneabilidade, especialmente a R51, com a sua suspensão traseira de curso directo, a qual entrou no mercado em 1938.
 
1936     A Completamente nova BMW R5 entra em produção. É a primeira vez que uma moto apresenta quadro tubular soldado electricamente com gás protector.
 
BMW R5
1937     Montando una 500cc com compressor BMW, Ernst Henne estabelece uma nova marca mundial de velocidade de 279.5 km/hr, marca que só viria a bater 14 anos depois.
Ernst Henne Prestes a atingir os 279.5 km/hr
 
 
1938     A motocicleta BMW número 100,000 é entregue à sua orgulhosa proprietária.
BMW R51SS 500cc Racing 1938
 
O Mundo alemão da construção de motos
 
Mesmo quando a barra tubular serviu para modernizar a gama de máquinas da BMW, a policia, os correios e as autoridades militares preferiram os modelos com quadro de aço prensado. Este facto ajudou a manter a grande procura da R12 Boxer e da R35 monociclindrica.
As motos BMW foram reconhecidas como excepcionais representantes da engenharia alemã e ganharam um incremento de popularidade. A excelente qualidade e fiabilidade das motos foram factores significativos para tal, bem como as progressivas e nalguns casos únicas soluções tecnológicas. A suspensão telescópica dianteira e a suspensão traseira, as cabeças dos cilindros seladas em liga leve, as cabeças de maior tamanho e do mesmo material de fundição, as tampas do motor de superfície suave, os guarda-lamas mais largos e a preocupação com o conforto do piloto, converteram-se em importantes factores prestigiantes desta marca. Outras marcas depressa seguiram estas tendências.
 
 
1939   Um pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, a BMW chama a si o controle da empresa Brandenburgische Motorenworke em Berlim-Spandau, e com isto algumas fábricas dedicadas a produção mais específica em Basdorf e Zühlsdorf nos arredores de Berlim.
Continuando os seus triunfos no Campeonato Europeu do ano anterior, Schorsch Meier pilota una máquina de competição BMW com compressor, para ganhar o “the Senior TT” na Ilha de Man, a corrida de motos mais famosa e exigente do mundo. O seu colega de equipa inglês, Jock West termina em segundo.

Cartaz anterior à Segunda Guerra Mundial

tags:

publicado por Cavalo Alado às 23:50
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Calvin a 18 de Julho de 2008 às 17:54
Ótima texto da história da BMW mas tenho uma correção a fazer referente ao simbulo da BMW
Por muito tempo se pensou inclusive na fábrica dela que as cores azul e branco do xadrez do simbulo significavam o movimento das helices mas isso não é verdade como se pode ver no especial BMW Da Nathional Geografic Channel. O símbulo na verdade representa as cores da bandeira da bavaria local de Horigem da Bavária Motor World q tam bém é em xadrez.
Espero que consertem isso no texto assim ele fica 100%


De Laerti a 27 de Dezembro de 2010 às 14:03
Amigos,
que o programa NG tenha informado que as cores azul/branca sejam da bandeira Bávara está correto. Mas não fala que o logo BMW não faz aluzão às hélices em movimento.
O logo faz sim, menção ao movimento das hélices e é lógico, as cores escolhidas foram as da bandeira da Bavária.
Abs,
LD.


De Calvin a 18 de Julho de 2008 às 17:55
Acabei eu agora cometendo um erro grave. é origem não Horigem.


De Cavalo Alado a 22 de Julho de 2008 às 15:52
Obrigado Calvin pela tua correcção, o post está já conforme a verdade dos factos. Continua a visitar o Cavalo Alado e sempre que surjam incorrecções não hesites em as assinalar, esperamos assim fornecer informação mais rigorosa a todos. Volta sempre.


De adriano a 26 de Abril de 2009 às 19:02
muito bom o texto, bem esclarecedor sobre a real hestoria da marca.


De Malaquias a 2 de Junho de 2010 às 03:10
Meus amigos, como vocês maltratam a língua portuguesa!


Comentar post


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


CALENDARIO DE EVENTOS

BLACK SABBATH 1ª Parte

BLACK SABBATH 2ª Parte

CALENDÁRIO DE EVENTOS

FREEBIRD

CALENDÁRIO DE EVENTOS

MISSA

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ESTAMOS DE LUTO

CONCENTRAÇÃO FARO 2011

ambiente(4)

as dez melhores motos de sempre(10)

biker lady accessories(1)

breve história dos motociclos(6)

calendário(103)

campeões de motociclismo(2)

cavalo alado saloon(4)

cavalo de ferro (opinião)(10)

choque(1)

choque!(6)

comemorações(23)

concentrações(11)

dakar teck(17)

destinos(2)

ética(10)

galeria de arte(11)

gastronomia e culinária(11)

histórias de motociclistas(17)

humor(23)

jogos(2)

legislação(5)

lendas do motociclismo(7)

lêr(10)

lisboa-dakar 2008(2)

loja das motos do cavalo alado(3)

luis torres 006(11)

marcas(35)

mecânica(5)

modalidades(1)

modelos(18)

moto gp 2007(30)

moto gp 2008-equipas e pilotos(8)

moto gp 2008-provas(16)

o grupo dog(2)

opinião(42)

os anjos(2)

os nossos panos(12)

ouvir(29)

poesia(22)

r.i.p.(2)

recados(132)

sabia que...(9)

segurânça(16)

spain tour(4)

tipos de motos(6)

vêr(22)

todas as tags

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Abril 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Weather Forecast | Weather Maps