Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

SABUGAL

 

GASTRONOMIA

 

000axwx6

 

Na gastronomia, o Sabugal é realmente um vencedor. Esta é uma das formas que encontra para surpreender quem o visita. Terra da pesca da truta, da caça ao coelho bravo, javali e outras peças de caça, da criação de cabritos, do queijo da Serra da Malcata, entre outras. Desde há muitos séculos que estas actividades são práticas deste povo, onde são transmitidas de pais para filhos, numa cadeia que ainda não se quebrou. Tais actividades enriquecem a gastronomia sabugalense. Constam na gastronomia sabugalense os mais variados pratos, nomeadamente, o cabrito assado, enchidos, queijo, bolo pardo, filhós, esquecidos e marroqueiro, pão de ló, chanfana, bucho, caldo de vagens secas, caldo escoado, tapioca, espumas doces e bicas, arroz de lebre, borrego assado, trigo podre, bolo dos santos, castanhas, feijoada, bolo saloio, queijo da serra, presunto, sopa seca, sopa de couve, sopa de cavalo cansado, feijão com pão, ensopados, farófias, trutas do Rio Côa, javali, pão leve, coelho bravo, caça, aletria, queijo de cabra, rabanadas, cóscoreis, ovos pintados, caldo verde, papas de milho, cozido à Portuguesa, fatias douradas, caldeirada de cabrito, pita amarela, ovos esquecidos, santoros e peixe do Rio Côa
Fonte: C M Sabugal
 
MENU
Entradas: Enchidos (chouriça, bucheira, bucho, farinheira e morcela)
Sopa: Caldo verde; Canja de Cornos
Peixe: Truta do Rio Côa
Carne: Coelho bravo; Cabrito na brasa; Javali Guisado
Sobremesas: Arroz Doce; Farófias; Bolo Saloio; "Os Esquecidos"; Papas de Milho

 

CANJA DE CORNOS

 
 
Restaurante Zé Nabeiro no SoitoA receita tradicional desta sopa é um segredo bem guardado pelo proprietário do Restaurante Zé Nabeiro na vila do Soito, pelo que na impossibilidade de a revelarmos aqui, resta-nos sugerir uma visita a este estabelecimento onde todas a quartas e sábados ao almoço poderão saborear um petisco tão exótico quanto delicioso, estamos certos que irão apreciar tanto como nós...
(imagem retirada de http://capeiaarraiana.wordpress.com/ )

 

JAVALI GUISADO

 

Este prato necessita que se deixe a marinar o javali durante pelo menos dois dias, para que se tire todo o proveito dos sabores da carne de caça e das ervas aromáticas, apurando um naipe intenso de aromas e sabores. Corte a carne de javali em pedaços pequenos. Num tacho de barro, de preferência, junte à carne, louro, tomilho, rosmaninho, funcho, cravinho, vinho tinto, sal, salsa e pimenta, e deixe a marinar.
Para preparar o guisado, faça um refogado de azeite e cebola picada de preferência também num tacho de barro. Quando a cebola estiver alourada, junte-lhe a carne de javali bem escorrida. Vá voltando os pedaços de carne, temperando novamente de sal e pimenta e incorpore metade da marinada, e deixe a cozer cerca de uma hora em lume brando. Acrescente então castanhas sem casca e deixe a cozer mais uma hora.
Engrosse o molho com farinha e manteiga, retirando a carne e as castanhas, deixando a ferver cerca de cinco minutos. Introduza de novo os pedaços de carne e as castanhas e dê-lhe apenas duas voltas e está pronto a servir.

 

 

 

PAPAS DE MILHO

 

Coloca-se sobre fogo vivo uma caçarola com bastante água temperada com bom azeite, banha de porco, ou melhor, manteiga. Quando a água ferve deita-se-lhe a pouco e pouco a farinha de milho, espalhando-a cuidadosamente e mexendo-a para impedir a formação de grumos. A cozedura demora cerca de uma hora. As papas devem ficar de modo que o mexer descubra o fundo da caçarola. As papas deitam-se em pratos que, pelo resfriamento, criam crosta à superfície. Quando as papas são feitas com azeite, é costume adoçá-las com mel.Para nós o melhor processo consiste em temperá-las com manteiga durante a cozedura e adoçá-las com açúcar pilado. Em França usam também aromatizá-las com cascas de limão ou com baunilha. Entre nós, as papas de milho são uma iguaria própria para almoço.
 

VINHO

 

 

 

Vinho disponivél à venda no auditório Municipal

 

Imagem: capeiarraiana

http://capeiaarraiana.wordpress.com

 

Região: Douro
Classificação: DOC Douro
Castas: Moscatel, Viosinho, Rabigato
Alcool: 12,5% vol.
Acidez Total: 5,80 g/L
pH: 3,30

  

RESTAURANTES

 

Com uma Gastronomia tão rica, o concelho do sabugal é também rico em muitos e bons sítios para se comer bem. Melhor do que apresentar aqui a lista das casas que bem servem, espalhadas pelas 40 freguesias que compoem este concelho raiano, pensamos ser de consultar a listagem que o município do sabugal elaborou já em 2007. Aí poderão ter acesso a muita informação sobre os estabelecimentos de restauração. Basta então clicar em baixo, vão ver que vale a pena!

 

  Lista de Restaurantes - 2007

 

 

AGRADECIMENTO

Header image

 


publicado por Cavalo Alado às 00:02
link do post | comentar | favorito

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30