Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

CÃES DE LOUÇA

 

Por: Alfredo Nobre

 

 

 

 

Há dias, ao deparar com um conhecido matutino nacional pude ler em letras gordas a seguinte frase “Português garante lugar na Casa Branca”. Pensei tratar-se de algum compatriota nosso, que conseguira algum lugar de destaque na nova administração norte-americana. Enganei-me, a notícia de primeira página afinal referia-se à escolha da mascote “oficial” dos novos inquilinos de Washington. Tratava-se não de um português, mas sim de uma cão norte-americano de raça portuguesa, um cão de água português. Também fiquei espantado com a reacção que a grande maioria da população teve para com esta notícia, congratulando-se com a escolha do tal “português” e indignando-se inclusive com a referência que outro periódico espanhol tinha feito ao assunto, designando o canídeo por “perro ibérico”. Ora em relação a esta designação, devo dizer que nada tem de errado tecnicamente, uma vez que o bicho sendo de raça portuguesa é por arrastamento ibérico e até se quisermos europeu.
De resto estamos já há algum tempo habituados a colocar nomes animalescos a muitas figuras de destaque nacional. Lembro-me bem de um famoso político português de esquerda, já desaparecido a quem “carinhosamente” o povo chamava de “Cavalo Branco”, ou ainda de um outro agora residente em Bruxelas que toda a gente conhece por “Cherne”. Esta moda foi ainda alargada ao desporto onde existe um “Pantera Negra”. Assim sendo não nos espantaria ter alguém conhecido por “Cão de Água” na mais importante casa norte-americana.
Outro facto que já há algum tempo me perturba, é a mania parva que alguns companheiros motociclistas têm de enfiar um capacetezinho e um coletinho no lulu e ir passeá-lo orgulhosamente para uma concentração qualquer…
Não bastava já a merda do matutino português, que por sinal mata mais motociclistas nas suas páginas, do que na realidade morrem nas estradas nacionais, a comparar um cão com um cidadão nacional, era preciso virem uns idiotas a “motardizar” um pobre animal e a compara-lo comigo... Não se faz!
Compreendo que para muitos de vós este seja um assunto sem importância aparente, mas para mim é-o e muito. Senão vejamos; caberia na cabeça a alguém entrar num hospital com um lulu vestidinho de médico? Seria bem visto por essa classe? Ou alguém se atreveria a colocar uma pistolinha á cintura do bicho e enfiar-lhe um bivaque e ir passeá-lo para a porta de uma esquadra? Ou melhor ainda, por que não optar por uma carreira eclesiástica para o cãozinho, colocar-lhe uma mitra e chamar-lhe Papa…como reagiriam Sua Santidade e os católicos de todo o mundo?!!
Bem vistas as coisas poderíamos estar perante uma ofensa grave à dignidade destas profissões, actividades ou entidades, estando portanto sujeitos a ser responsabilizados pelo acto.
Então porque é que continuam a existir bestas de duas patas que teimam em fazer passar um cão por aquilo que eu sou!!?
Haja juízo, bom senso, dignidade e sobretudo sanidade mental, porque a última coisa de que o Motociclismo precisa é de cãezinhos disfarçados de motards ou da porcaria do matutino que já não distingue um Português de um cão de água.
 
Uma boa quarta feira para todos
Alfredo Nobre, membro do Grupo Cavalo Alado

 

tags:

publicado por Cavalo Alado às 19:38
link do post | comentar | favorito

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30