Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

BUDWEISER 1

 

A cervejaria ANHEUSER-BUSCH é um verdadeiro ícone que representa o espírito dos Estados Unidos, assim como a torta de maçã, o basebol e claro… as Motos Harley-Davidson.  Afinal a Budweiser, a sua cerveja mais conhecida, faz parte da vida quotidiana de qualquer americano comum. E um de seus maiores pilares para o sucesso centenário é a ingenuidade e a inovação na sua maneira de se comunicar com os apreciadores de uma boa cerveja. Conhecida pelos cavalos Clydesdale, e por ser a principal companhia de cervejas dos Estados Unidos, a ANHEUSER-BUSCH é omnipresente nos mais destacados eventos do país, sobretudo desportivos e também em Concentrações de Motos.

A BUDWEISER é a cerveja que os trabalhadores tomam quando param num bar a caminho de casa, depois de um dia cheio de trabalho. A marca está associada a fatos de macaco, mãos sujas de óleo, trabalho pesado e também… motos! Vários aspectos contribuíram para o seu sucesso. Primeiro, a imagem visual e os slogans. A BUDWEISER tem uma imagem muito forte - o mundo simbólico da marca. Inclui o rótulo - amplamente reconhecido e tipicamente americano com as suas cores vermelho, branco e azul; o logótipo; a garrafa long-neck - com um poder distintivo comparável ao da Coca-Cola; os slogans “O Rei das Cervejas” e “O Produto Genuíno”. Essas razões transformaram a marca na cerveja mais consumida do planeta.

 
HISTÓRIA

 

1852 - George Schneider funda a Bavarian Brewery em Carondelet entre as Ruas Lynch e Dorcas em S. Louis 

1857 - Adolphus Busch, um imigrante alemão chega a S.Louis

1860 - Eberhard Anheuser adquire a Bavarian Brewery e refunda-a com o nome de Anheuser & Co.

 

 

 

 

Tudo começou em 1860, quando Ebehard Anheuser, um próspero fabricante de sabão, comprou a falida cervejaria Bavarian Brewery, fundada em 1852 por George Schneider na cidade de St. Louis, estado americano do Missouri, baptizando-a com o nome de E. Anheuser & Cia.

 

1861 - Adolphus Busch casa com Lilly, a filha de Eberhard Anheuser.

1864 - Adolphus Busch começa a trabalhar na cervejaria do sogro

 

Pouco tempo depois, em 1864, o seu genro, Adolphus Busch, um imigrante alemão, começou a trabalhar como vendedor e gerente da empresa, tornando-se sócio em 1869.

 

1872 - Pela primeira vez aparece o A com a águia no logotipo da empresa.

 

 

1876

● Lançamento da cerveja BUDWEISER.

Em 1876, com a colaboração do seu amigo, Carl Conrad, a cervejaria, reconhecendo a popularidade da cerveja tipo pilsener, introduziu no mercado a BUDWEISER, a primeira cerveja totalmente americana, desenvolvida tendo por base uma receita com ingredientes de qualidade. A Anheuser-Busch decidiu usar o nome BUDWEISER, inspirada num tipo de cerveja de uma localidade chamada Budweis, numa região distante do Império Húngaro, a qual faz parte da actual República Checa.

Um dos primeiros anúncios da nova cerveja foi um quadro pintado pelo próprio Adolphus Busch.

A Budwseiser não demorou muito para ganhar reputação nacional pela sua qualidade.

 

 

 

 

1879 - A cervejeira muda o nome para Anheuser-Busch Brewing Association

1880 - Morre Eberhard Anheuser. Adolphus Busch torna-se presidente

 

 

Em 1879, a companhia muda o nome para ANHEUSER-BUSCH BREWING ASSOCIATION. Depois da morte de Eberhard, em 1880, Busch tornou-se o presidente da companhia, transformando uma empresa que tinha falhado por três vezes no mercado de cervejas, numa das líderes de mercado, aplicando tecnologia moderna e ações de Marketing.

 

1881 - Utiliza-se pela primeira vez a referigeração artificial na Anheuser-Busch

  

Foi a primeira cervejaria americana a aplicar a pasteurização, a refrigeração artificial e a primeira a engarrafar em grande escala (a cerveja Budweiser foi engarrafada pela primeira vez em 1883).

Essas inovações tecnológicas permitiram que produzissem uma cerveja de alta qualidade, introduzindo-a em todo o país em uma época em que a cervejas eram regionais. A comunicação da empresa também se destacava, utilizando campanhas coordenadas recorrendo a estratégias como, por exemplo, as “Budweiser Girls”, que consistia em retratos de nove belas mulheres americanas geralmente segurando uma garrafa de Budweiser. As primeiras exportações ocorreram pouco depois em 1885.

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 1896 a cervejaria já inovava  nos seus métodos de comunicação, utilizando os seus vendedores e distribuidores como agentes de propaganda, além de usar materiais em pontos de vendas como grandes cartazes e displays, distribuindo também brindes como abridores de garrafas com o logotipo da cervejaria.

 

 

 

 

 

1901 - Atinge-se o número de 1 milhão de barris de cerveja produzidos num ano

  

A Fábrica de Cerveja em 1911

  

1913 - Morre Adolphus Busch e é  August A. Busch, Sr. Quem lhe sucede

 

August A. Busch e Adolphus Busch III, filho e neto de Adolphus Busch, lideraram a empresa em tempos difíceis.

 

1916 - A Bevo entra no mercado

 

 

 

 

 

 

 

 

1920 - Entra em vigor a Lei Seca.

 

 

Durante o período da “Proibição’ (Lei Seca) nos Estados Unidos, que começou no dia 16 de janeiro de 1920, decidiram manter os trabalhadores empregados e para isso, passaram a produzir 25 produtos não alcoólicos como Soft Drinks, gelados, chocolates, refrigerantes carbonatados, fermento para bolos, armários, malte e lupulo em forma de xarope. e da Ginger-Ale entre outros itens. A cerveja Budweiser continuou a ser produzida neste período com a versão sem álcool. A versão sem álcool era anunciada como sendo a cerveja tradiconal, com o mesmo sabor e corpo, só que sem a adição de álcool.

 

 

 

 

 

 

 

 

1933 - Termina a Lei Seca. Surgem os cavalos Clydesdales Budweiser

 

 

Com o fim desse período em 1933, a companhia rapidamente voltou a produzir cervejas.

 

 

OS CAVALOS CLYDESDALES

 

 

 

A relação da marca com a raça de cavalos denominada Clydesdale começou no início de 1933, pouco antes da Lei Seca americana ser revogada, quando o filho do fundador da cervejaria,

August Busch Jr., presenteou o pai com seis cavalos desta raça para comemorar a produção das primeiras garrafas de BUDWEISER após o fim da proibição.

 

 

Percebendo o enorme potencial de marketing deste gesto, a cervejaria tratou logo de arranjar uma segunda carroça puxada por mais seis cavalos, que foi enviada para a cidade de Nova York no dia 7 de Abril, data oficial do fim da proibição de produção de bebidas alcoólicas. Essa carroça, conduzida por Bill Wales, desfilou pelas ruas da cidade em frente a milhões de espectadores, e depois de uma pequena cerimonia, o governador do estado, Alfred E. Smith, foi presenteado com uma caixa de BUDWEISER em reconhecimento pela sua luta contra a proibição.

 

 

 

Nos anos seguintes, os majestosos cavalos bretões apareciam conduzindo elegantes carruagens em eventos pelo país com o objectivo de divulgar a marca BUDWEISER e a cervejaria. Com isso, os cavalos tornaram-se um símbolo da BUDWEISER, aparecendo inclusive em inúmeras campanhas comerciais, a primeira em 1956 com direito a televisão. Na fábrica da ANHEUSER-BUSCH na cidade de St. Louis, onde há uma criação de cavalos da raça, é possível fazer um tour para observar os majestosos cavalos em carruagens meticulosamente preparadas para desfiles, além de poder tirar fotos e guardá-las como recordação.

 

 

 

 

Eles também podem ser vistos nos parques temáticos do Sea World e Busch Gardens, e nas cervejarias da ANHEUSER-BUSCH em Merrimack (New Hempshire) e Ft. Collins (Colorado). Os cavalos fazem também cerca de 500 aparições por ano pelo país.

 

 

A cervejaria possui cerca de 250 cavalos da raça, um dos maiores rebanhos do país, que são criados em três locais (na sede em St. Louis, na famosa fazenda Grant’s Farm, também na cidade de St. Louis e na recém-inaugurada quinta próximo da cidade de Boonville, estado do Missouri).

 

 

 

 

1934 - Morre August A. Busch, Sr.  Torna-se presidente Adolphus Busch III.

 

 


publicado por Cavalo Alado às 19:17
link do post | comentar | favorito


Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30