Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

VAMOS A FARO?

000a4rpa

Motociclismo não é só Faro…

 

Claro que vamos!!!!

Afinal de contas quem é que não gosta de ir a Faro? Aquilo que Faro representa é sempre tudo o que representa, no fundo a alma motociclista. Em Faro respira-se motociclismo e o mesmo é dizer: respeito, comunhão, união, ordem, solidariedade, e acima de tudo, aquilo que sobra depois de termos cumprido com todos estes itens…Liberdade!

É precisamente esta liberdade que nos ‘’obriga’’ a estarmos em Faro, a necessidade de estarmos sós e apenas nós no mais profundo daquilo que somos e sentimos, de nos podermos expressar mesmo correndo o risco de não sermos entendidos, mas sentindo a certeza de que somos sempre respeitados, entendidos e aceites no meio dessa imensa multidão de companheiros. Claro que irei a Faro mais uma vez, serei mais uma vez esta pequena célula que ajuda Faro a tomar Corpo. Claro que irei como sempre fui, de olhar atento, de consciência limpa, de coração aberto com o mais profundo sentimento de grupo que me é permitido ter…

Irei a Faro mais uma vez com outras pessoas com quem me vou cruzando todos os dias, com pessoas que sentem o motociclismo de forma diferente da minha, que têm outros olhares e direito a isso! Que possuem outros gostos e todo o direito a isso! Que contribuem para esta causa da forma que entendem…e com todo o dever disso!

Mas irei também a Faro de certo modo triste…e preocupado. Não preocupado pelo sucesso de Faro, ou pela fadiga de se fazerem mais de 1000 Quilómetros em tão poucos dias…preocupado por todos aqueles que se vêm ‘‘obrigados’’ a ir a Faro…aqueles que irão estar lá apenas com o seu corpo…aqueles que vão a Faro preocupados em receber, mais do que partilhar algo, mais preocupados em fazer umas férias económicas, aproveitando as vantagens do bom serviço que a organização do Moto Clube de Faro proporciona, os preços que pratica, os grupos musicais que leva…preocupado por todos aqueles que durante o ano inteiro apenas vão a Faro, que não sabem o que é conduzir um motociclo durante todo o ano, quantas vezes debaixo de vento, chuva, neve, más estradas e portagens (tantas vezes já pagas e re-pagas pelos contribuintes...) …preocupado por aqueles que colocam, acima do respeito que as actividades motociclisticas e os próprios motociclistas merecem, o seu mais abominável desejo de ostentação e vaidade, chegando ao cúmulo de adquirir moto apenas para este evento…a esses recomendo um caminho, não para Sul, nem para Norte, nem para lado nenhum, pois por mais velozes ou potentes que as suas máquinas possam ser, o seu caminho será sempre curto e o seu destino nunca será nenhum, porque quando por mim passarem na estrada, fazendo abanar o meu ferro, irão preocupados em chegar primeiro, esquecendo-se que afinal serão sempre os últimos…a esses duas rodas sim…mas paralelas, que a carroça já foi inventada!!

Este ano irei a Faro, mais uma vez sim!!!

Irei a Faro com as mesmas pessoas com quem sempre fui…com outras que se juntem a nós, com todos aqueles que queiram ir a Faro de consciência tranquila e de espírito aberto e em espírito de Paz. Mas este ano Também irei a Faro com todos os companheiros que tenho conhecido por esse mundo fora, com todos aqueles que semana após semana vão construindo esta dura mas emergente comunidade a que pertencemos todos aqueles que sentem prazer em se deslocar sobre duas rodas motorizadas…Este ano levarei no coração até Faro a esperança de lá poder encontrar em mais uma concentração O Manivelas e o seu chouriço, o Gaivota (de Pega) e o seu artesanato em couro, O Zé dos Frangos, o Batalha de Condeixa e o Pena, O Sr. Jorge e a Dona Rosa e o Coelho de Vila do Conde, O Buco e a sua V-Max do Baixo Mondego, O Chico, meu amigo de infância e companheiro de tantas aventuras em Casal de seis 50cc, O Michel e o Kikas do Queda Livre de Vale Formoso, O Zé Augusto dos Ases da Raia, O Salgueira dos Adega Boys, o Pessoal dos Mal Estimados, O Chinês, O Casteleiro fundador de OS ANJOS, O Edu do Monte Novo, O Zé e O Vilar dos Falcões da Estrada de Pinhel, O Nuno de Santo Estêvão, A Maria Moura, a Tita do Cacém, O António de Sintra, O Katanas do Freixinho, O Ferreira de Viseu, O Carvalhodos Asas da Liberdade, O Zé Carlos dos Tesos do Ribatejo, O Ventoinha também ele ANJO, os meus irmãos do DOG, A Patrícia do Moto Clube Feminino do Rio de Janeiro, e o seu Trike, Os irmãos de todos os Moto Clubes do mundo…O Zé Amaro e todos os rapazes do Moto Clube de Faro…e todos os outros milhares de companheiros que todos os dias do ano dedicam um pouco da sua vida ao motociclismo. A todos estes companheiros lhes prometo não levar nada para Faro porque nada precisam que lhes leve, apenas contam com a minha presença todo o ano na justa medida com que conto com eles por essas estradas de Portugal.

 

BOAS CURVAS ATÉ FARO E…

TUDO PELO MOTOCICLISMO!!!

Alfredo Nobre


publicado por Cavalo Alado às 02:25
link do post | comentar | favorito

Abril 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30